Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Embaixada do Vietnã retribui visita a alunos de Ceilândia



Centro de Ensino Fundamental 4 de Ceilândia recebeu, na manhã desta segunda-feira (27), o ministro-conselheiro do Vietnã, Dinh Cong Chinh, acompanhado do adido civil, Nong Dam Tuan Linh. O encontro foi uma retribuição à visita feita pelos alunos da escola à embaixada em 9 de novembro.

O intercâmbio faz parte do programa Embaixadas de Portas Abertas, que estimula a troca cultural entre estudantes da rede pública de ensino de Brasília e as representações diplomáticas no Brasil.

O ministro-conselheiro conheceu as dependências da unidade e projetos desenvolvidos pelos alunos, como o que recria materiais descartados no lixo.

Para Dinh Cong Chinh, o projeto de sustentabilidade é uma ideia muito boa para ensinar os estudantes a proteger o meio ambiente. Ele ressaltou que, no país asiático, existem iniciativas parecidas de consciência ambiental.

Como lembrança do passeio, o diplomata ganhou uma garrafa customizada no projeto de reciclagem. Além do artefato, a escola o presenteou com uma bandeira do Brasil, para retribuir a bandeira vietnamita recebida.

Ainda segundo o ministro-conselheiro, o programa de intercâmbio é ótimo porque dá chance aos alunos de conhecer outro país além do Brasil, e é uma chance para diplomatas que estão morando aqui conhecer a vida real da cidade. “Desejamos que a embaixada receba outros grupos de outras escolas”, completou.

Gabrielly Aquino Guedes, de 14 anos, disse se sentir honrada em participar do projeto, pois, segundo ela, poucos jovens têm essa oportunidade. “Aprendi o jeito que eles falam, a comida, a roupa típica, fiquei até curiosa pra saber como é lá pessoalmente.”

Gabriel Ferreira Alves, de 15 anos, foi um dos escolhidos para agradecer a visita da embaixada. No discurso, pontuou a visão distorcida que tinha do país. “Muita gente pensava que no Vietnã só tinha guerra, mas agora é um país desenvolvido, bonito e cheio de cultura”, comentou.

O ministro respondeu dizendo que a guerra acabou há 40 anos e comemorou o fato de os alunos terem conhecido uma outra faceta do país, que fica no sudeste asiático. A capital de lá é Hanói, e a língua oficial, o vietnamita.

O programa Embaixadas de Portas Abertas

O Embaixadas de Portas Abertas foi iniciado como piloto em 2015 e instituído oficialmente em 9 de agosto deste ano. O programa tem como objetivo aproximar os estudantes da rede pública da carreira diplomática e apresentar a eles os costumes de outras partes do mundo.

As atividades fazem parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

A iniciativa, idealizada pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg, é uma parceria da Assessoria Internacional, da Secretaria de Educação e da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas.


Embaixadas interessadas em participar podem enviar e-mail para assessoria.internacional@buriti.df.gov.br.

Agência Brasília