Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Construção de pista de skate e melhorias na Praça da Bíblia são discutidas com a comunidade do Setor P Norte de Ceilândia



Na noite desta terça-feira (5) a Praça da Bíblia, em Ceilândia, foi palco de um grande debate. Proposta pelos deputados Reginaldo Veras (PDT), Chico Vigilante e Wasny de Roure, ambos do Partido dos Trabalhadores, e organizada pelo Coletivo GuetUnido, a reunião pública contou com a presença de membros Skate P Norte, da Federação de Skate do Distrito Federal (FSKTDF), da Organização Não Governamental Reflexo Digital e da comunidade.  O intuito era tratar dos aspectos que envolvem a construção de uma pista de skate na localidade e melhorias para a praça.
Os recursos para a viabilizar a construção do equipamento público no local já constam da Proposta de Lei Orçamentaria Anual (PLOA) para 2018. Veras, Chico Vigilante e Wasny se uniram e garantiram o montante necessário para que a pista de skate e outras melhorias possam sair do papel e virar realidade, mas para que isso aconteça é preciso pressão da comunidade junto à NOVACAP e ao Governo de Brasília.
Veras e Vigilante, deixaram claro que a intenção  é melhorar a qualidade de vida dos moradores da região proporcionando a criação de um espaço para a prática de esporte e de para o lazer da juventude e dos moradores, mas que não tem o “poder da caneta”.
“Destinamos os recursos, mas não vamos iludir ninguém. Quem pode construir a pista de skate e realizar as melhorias na localidade é a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), com o aval do Governo do Distrito Federal”, alertou. “Para que isso possa acontecer é preciso que vocês se unam e pressionem as autoridades competentes”, completou Veras.
José Valcei Caetano, mais conhecido como Celinho, é um dos que encabeça a luta pela construção da pista de skate na Praça da Bíblia. Segundo ele, o projeto que está na Novacap precisa de adaptações para se adequar às condições do local e atender suas especificidades.
“Queremos que a pista seja construída e que possamos apresentar algumas adaptações ao projeto. A reivindicação é antiga e justa. Vamos continuar batalhando para que o espaço seja revitalizado e para que tenhamos, finalmente, a pista para a prática do skate”, disse.