Olimpíada de Língua Portuguesa realizada pelo MEC estimula o interesse pela leitura e escrita

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Olimpíada de Língua Portuguesa realizada pelo MEC estimula o interesse pela leitura e escrita
Professores das redes públicas e estaduais, que lecionam no ensino fundamental ou médio, já podem inscrever suas turmas para participar da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Homenageando a escritora mineira Conceição Evaristo, a competição é realizada pelo Ministério da Educação, em parceria com a Fundação Itaú Social e do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC) e tem o objetivo de contribuir para a melhoria do ensino e aprendizagem da leitura e escrita nas escolas de todo país.
Com o tema O lugar onde vivo – reforçando a valorização da interação de crianças e jovens com seu território, o concurso tem inscrições gratuitas, que podem ser realizadas até 30 de abril, às 23h59 (horário de Brasília), exclusivamente pelo Portal Escrevendo o Futuro. Na hora da inscrição, são necessários certos cuidados. Primeiro, será preciso que a respectiva Secretaria de Educação à qual a escola está vinculada faça a adesão aos termos desta edição da Olimpíada. Em seguida, o professor deverá obter autorização da direção da escola em que leciona. 
Pensando nos gêneros Poema, Memórias literárias, Crônica e Artigo de Opinião, os professores terão que realizar oficinas de produção de texto com os alunos. A partir disso, a competição passará por várias etapas, até chegar aos 32 vencedores. As escolas terão até 19 de agosto para encaminhar os textos às comissões julgadoras. Não há limites de número de professores da mesma escola para inscrição. Os profissionais que lecionam em mais de um estabelecimento de ensino poderão especificar cada a escola desejada na hora da candidatura e garantir a participação de todos os seus alunos. 
A edição deste ano, também vem cercada de novidades. Além de homenagear Conceição Evaristo, o gênero textual documentário foi incluído para alunos do primeiro e segundo ano do ensino médio. A participação dos professores também está garantida através do relato de prática, no qual registram suas experiências com a realização das oficinas. Há também novidades entre as premiações, que passam a incluir imersão pedagógica internacional para os professores e viagem cultural em território brasileiro para os estudantes. As escolas dos alunos vencedores receberão como prêmio acervo para reforço da biblioteca.
Bárbara Maria – Agência Educa Mais Brasil 
LEIA TAMBÉM -   Colégio da Polícia Militar CED 07 de Ceilândia promove Semana de Educação para Vida

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: