Conheça os coordenadores da transição de Rodrigo Rollemberg


O governador eleito do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), definiu nesta sexta-feira (31) os seis coordenadores do governo de transição, que terão a responsabilidade de preparar a equipe para a posse e o início dos trabalhos do novo governo em 2015.
O coordenador geral de transição será o jornalista Hélio Doyle, que já tinha sido anunciado no início da semana. A coordenação executiva fica a cargo de Leany Lemos, e a área técnica será chefiada por Carlos Henrique Tomé (veja perfis abaixo).

Rômulo Neves, Paulo Salles e Marcos Dantas completam o time nas áreas de "relação com o governo", "objetivos estratégicos" e "relações políticas e com a sociedade", respectivamente. Dos seis escolhidos, três são professores da Universidade de Brasília (UnB) e quatro têm atuação relacionada ao PSB.
Na próxima semana, os coordenadores devem anunciar a composição de 26 grupos temáticos. Os partidos que apoiaram a chapa do PSB durante a campanha eleitoral devem fazer indicações técnicas e políticas para a formação das equipes setoriais.
A primeira tarefa do grupo de trabalho, delegada por Rollemberg, é a análise das contas públicas do DF. O governador eleito recebeu da coordenação de campanha, ainda na disputa de segundo turno, relatórios que citavam um déficit de R$ 2,1 bilhões no orçamento.
"Existe um déficit já assumido pelo atual governo e publicado no Diário Oficial de R$ 2,1 bilhões. Nós vamos estudar agora com a transição, tendo acesso a todos os dados do DF, quais são as medidas que nos permitirão equilibrar financeiramente o DF", disse Rollemberg no primeiro discurso após o resultado da eleição. O GDF nega a dívida e afirma que entregará as contas equilibradas no dia 31 de dezembro.
Primeira reunião
Rodrigo Rollemberg e Agnelo Queiroz fizeram a primeira reunião de transição no Palácio do Buriti nesta sexta (31). Acompanhados dos vice-governadores, eles conversaram por cerca de uma hora e vinte minutos. Os detalhes sobre o conteúdo do encontro não foram revelados.

Após a reunião, Agnelo voltou a negar a existência de um déficit nas contas públicas. "Nós temos que ter responsabilidade e dar as informações para o governo. Cabe a nós, até 31 de dezembro, cumprir todas as obrigações necessárias do estado. Vamos passar um grande superávit ao próximo governador", afirmou, sem divulgar valores.

O governador eleito também listou alguns dos projetos que pretende colocar em prática a partir do dia 1° de janeiro. Rollemberg cumprimentou o governador atual pela postura "cooperativa" desde o anúncio da sucessão, no domingo (26). "Desde o primeiro momento, quando me ligou para me cumprimentar pela eleição, [Agnelo] disse que colocaria o governo à disposição para uma transição pacífica e democrática."

"Temos alguns compromissos assumidos durante a campanha, como a criação do Conselho de Transparência, composto exclusivamente por entidades da sociedade civil, e a redução no numero de cargos comissionados e de livre provimento."
Conheça os coordenadores da transição de Rodrigo Rollemberg
- Hélio Doyle, coordenador-geral
Foi coordenador de comunicação das campanhas de Rollemberg e do senador eleito Reguffe (PDT) nas eleições deste ano. Professor da UnB, também foi secretário de Governo na gestão de Cristovam Buarque e de Articulação Institucional no segundo governo de Joaquim Roriz.

- Leany Lemos, coordenadora-executiva
Doutora pela UnB em estudos comparados das Américas e pós-doutorada em ciência política pelas universidades de Oxford (Inglaterra) e Princeton (Estados Unidos). É consultora legislativa do Senado, onde também atua como chefe de gabinete da liderança do PSB.

- Carlos Henrique Tomé, coordenador de área técnica
Engenheiro civil, bacharel em direito e mestre em relações internacionais. É consultor legislativo do Senado, onde também atua como subchefe de gabinete da liderança do PSB.

- Rômulo Neves, coordenador de relação com o governo
Bacharel em ciências sociais, mestre em sociologia e diplomacia com especialização em economia e relações internacionais. É diplomata e ministro-conselheiro da Embaixada do Brasil junto à Etiópia e à União Africana.

- Paulo Salles, coordenador de objetivos estratégicos
Biólogo, com PhD em ecologia pela Universidade de Edimburgo (Escócia). Foi presidente da Fundação de Apoio á Pesquisa do DF (FAP-DF) e do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranoá. É professor da UnB.

- Marcos Dantas, coordenador de relações políticas e com a sociedade
Bacharel em administração, com pós-graduação em administração pública. É servidor do governo federal cedido para o Senado, onde atua como assessor técnico da liderança do PSB. É também presidente do PSB no Distrito Federal.

Por Mateus Rodrigues do G1
Conheça os coordenadores da transição de Rodrigo Rollemberg Conheça os coordenadores da transição de Rodrigo Rollemberg Reviewed by Diário de Ceilândia on sábado, novembro 01, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2010-2018. Tecnologia do Blogger.