Agnelo Queiroz pode ser expulso do PT por dívida de campanha


CONTAS A PAGAR
A Coligação Respeito por Brasília, pela qual Agnelo Queiroz (PT) concorreu à reeleição no Distrito Federal, vai ser acionada na Justiça por um débito de R$ 1,5 milhão com a Fabrika Filmes, produtora que fez os vídeos da campanha. Na prestação de contas ao TSE, o valor não foi contabilizado, o que pode caracterizar crime eleitoral, já que o fornecedor tem contrato e nota promissória em garantia pelo serviço.
CONTAS 2
Nesse caso, tanto Agnelo quanto seu vice, Tadeu Filipelli (PMDB), podem ser punidos até com inelegibilidade. “A produtora fez um trabalho profissional. Só queremos receber aquilo que nos é devido”, diz José Luiz Nogueira, um dos sócios da Fabrika. Na prestação de contas, a produtora aparece como beneficiária de R$ 4,2 milhões, e não dos R$ 5,7 milhões do contrato. A última parcela não teria sido paga nem escriturada como dívida de campanha.

CONTAS 3
Abdon Araújo, um dos coordenadores de campanha de Agnelo, informa que o ex-governador está nos Estados Unidos e só ele falaria sobre os pagamentos. Um dos advogados da coligação, que não trabalha mais com o candidato, diz que “pode ter sido um acerto que incluía o segundo turno, que não houve”. A produtora diz que o montante foi para o primeiro turno.

FORA DO PT
O novo imbróglio envolvendo o ex-governador do DF, que deixou os os cofres vazios e parte do funcionalismo sem receber, pode ser a gota d’água para a expulsão dele do PT. Líderes petistas ouvidos pela coluna lembram que ele veio do PCdoB e que o partido não vai ser solidário com dirigentes que cometeram irregularidades.

Veja Brasília / Folha de São Paulo
Agnelo Queiroz pode ser expulso do PT por dívida de campanha Agnelo Queiroz pode ser expulso do PT por dívida de campanha Reviewed by Diário de Ceilândia on segunda-feira, janeiro 19, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2010-2018. Tecnologia do Blogger.