Presidente da Câmara do DF, Celina Leão deixa base de Rollemberg


A presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Celina Leão (PDT), deixou a base de apoio do governador Rodrigo Rollemberg nesta terça-feira (2). A decisão foi comunicada aos líderes dos partidos em uma reunião no início da tarde, e confirmada no plenário da Casa às 16h. Ela diz que adotará postura "independente".

"Eu peço ao governador do DF que faça uma requalificação de seu governo, que faça o primeiro choque de gestão. Todos os projetos que o governador precisar para cuidar da cidade, ele terá o meu apoio. Mas essa Casa tem se portado de forma independente. Eu quero ter a liberdade de estar livre, descomprometida de qualquer projeto que em que eu tenha dúvidas", afirmou Celina.

A presidente da Câmara afirmou que os cargos do GDF continuam nas mãos de gestores do ex-governador Agnelo Queiroz, e que o PT está fazendo oposição sem deixar os postos. Segundo ela, as práticas de governo não foram alteradas pelas eleições.
"O que me deixa brava é você ver essas pessoas descredenciarem esse governador e estarem lá na Casa Civil. Tinham que ter vergonha na cara, pedir exoneração. Se falar que é mentira, eu tenho nomes, eu trouxe as listas", afirmou, sem citar nomes ou cargos específicos.
Após o anúncio, o deputado Wasny de Roure (PT) pediu a palavra e negou que haja indicados da legenda em cargos de comando. "O PT nesta casa tem dado uma contribuição invejável ao governo. A maioria dos projetos do Buriti aprovados nesta Casa são substitutivos nossos. Gostaria que Vossa Excelência fosse clara quando acusa a presença do PT neste governo", afirmou.
Partido em dúvida

Correligionário de Celina, o deputado Joe Valle (PDT) disse que se mantém na base até que o partido se reúna e tome uma decisão coletiva. O parlamentar diz que ficou sabendo da mudança na base aliada "pela imprensa", e que a bancada do partido não foi consultada.

"Se houvesse uma reunião, acho que eu, o deputado Reginaldo [Veras] teríamos pacificado, apaziguado. Acredito que seja uma coisa breve, vai num dia e volta no outro. Mas vamos reunir a Executiva do partido e tomar uma decisão com base no partido", afirmou Valle.
Ainda segundo o parlamentar, a saída de Celina deve dificultar ainda mais a aprovação do novo pacote de medidas econômicas, enviado no fim de maio. Os textos incluem aumento de 40% na Taxa de Limpeza Pública, venda de ações das empresas públicas do DF e isenção de impostos para os investimentos dos Jogos Olímpicos na capital.
Discordância
Desde fevereiro, a presidente da Câmara expressou publicamente uma série de discordâncias com o Palácio do Buriti, especialmente nos projetos enviados pelo Executivo para aumentar a arrecadação pública. Mesmo com base ampla, o governo sofreu seis derrotas no parlamento até o início do maio.

Em entrevista ao Bom Dia DF em 24 de abril, Celina disse que o projeto que reduzia o número de administrações regionais não reduzia corte de gastos, e que a divisão de administrações em Ceilândia, anunciada em janeiro e cancelada quatro dias depois, tinha sido motivada por "disputa política". A reforma das administrações foi ponto central da campanha de Rollemberg ao Buriti.
Portal G1
Presidente da Câmara do DF, Celina Leão deixa base de Rollemberg Presidente da Câmara do DF, Celina Leão deixa base de Rollemberg Reviewed by Diário de Ceilândia on terça-feira, junho 02, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados - diariodeceilandia@gmail.com