Em áudio vazado, Secretário de Saúde diz que superbactérias está disseminada em hospitais



Um áudio vazado de dentro de um órgão do Executivo aponta que o micro-organismo Klebsiella Pneumoniae Carbapenemase (KPC) afeta pelo menos oito hospitais entre públicos e privados no Distrito Federal. Em reunião dentro da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, uma gravação do chefe da pasta, João Batista de Souza, revela que a situação “está igual no mundo inteiro” e descarta surto. Ao todo, sete pessoas infectadas morreram esse ano e uma continua internada no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).


A gravação teria sido feita na última segunda-feira (6). João Batista afirmou que há pacientes infectados nos hospitais Santa Lúcia, Santa Helena, Santa Luzia, Sarah Kubitschek e no Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

No áudio, o secretário cita somente o nome de seis unidades de saúde, mas a Secretaria de Saúde confirmou os oito hospitais.


A assessoria de comunicação dos hospitais Santa Lúcia e Santa Helena negou a existência de pacientes infectados nas unidades. Os hospitais Sarah kubitschek e Santa Luzia não se manifestaram.



A endemia de superbactéria começou no dia 28 de maio, data da primeira morte na rede pública do DF. As infecções foram principalmente por Enterococo, Acinetobactor baumannii e KPC. Ao todo, 25 pacientes passaram por exames no HRT. A unidade passou por uma limpeza geral das alas vermelha e amarela para conter a proliferação do micro-organismo. No HRSM, 16 pessoas ficaram isoladas para tratamento da contaminação.
Em áudio vazado, Secretário de Saúde diz que superbactérias está disseminada em hospitais Em áudio vazado, Secretário de Saúde diz que superbactérias está disseminada em hospitais Reviewed by Diário de Ceilândia on quarta-feira, julho 15, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados