Mulheres vítimas de violência terão sala especial para acolhimento em Ceilândia



As mulheres vítimas de violência doméstica ganharam duas salas de acolhimento no Fórum de Ceilândia. O espaço foi garantido após o juiz titular do 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e coordenador do Centro Judiciário da Mulher, Carlos Bismarck fazer a solicitação. 

Para ele, a medida é importante para garantir a integridade física e psicológica das vítimas. “O TJDFT deu mais um passo em prol do cuidado integral às mulheres vítimas de violência doméstica inaugurando as salas, onde as mesmas possam aguardar as audiências longe dos agressores, a fim de resguardar a integridade psicológica e física dessas mulheres”, declarou o magistrado. 

Para o diretor do Fórum de Ceilândia, juiz João Paulo das Neves, a iniciativa de Bismarck “veio atender a necessidade de acolhimento das mulheres vítimas de violência de modo que evitará possíveis conflitos entre as mesmas e seus agressores nos corredores do Fórum.” As salas estão localizadas no 1º e no 2º Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Ceilândia.
Mulheres vítimas de violência terão sala especial para acolhimento em Ceilândia Mulheres vítimas de violência terão sala especial para acolhimento em Ceilândia Reviewed by Diário de Ceilândia on quinta-feira, julho 30, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro, a honra e o pundonor serão MODERADOS.

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2010-2018. Tecnologia do Blogger.