GDF derruba 54 moradias no setor Sol Nascente em Ceilândia


A Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) desobstruiu na manhã desta quarta-feira (4) a área onde será construída uma das três bacias de contenção para integrar a rede de drenagem de águas pluviais do trecho 2 do Sol Nascente. No local, havia 51 construções de alvenaria e três de madeira — 45 habitadas e nove desabitadas. Hoje também foram soterradas 23 fossas e retirados 14 pontos de energia clandestina e outros 14 de ligações de água, e 18 caminhões de entulhos. Depois da limpeza, será iniciado o trabalho de topografia do terreno.

A operação de derrubada, que começou às 8 horas e teve fim antes do meio-dia, ocorreu sem resistência por parte dos moradores. Vinte e quatro famílias solicitaram e receberam auxílio para transporte dos pertences a lugares indicado por elas. Segundo a Agefis, as ocupações eram recentes, provavelmente levantadas no início do ano. Outros pontos do trecho precisarão passar por processo parecido.

Participaram da operação cerca de 280 servidores da Agefis e de outros 14 órgãos do governo: Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos; Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude; Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Social e Direitos Humanos (fusão entre as antigas Secretarias de Trabalho e Empreendedorismo, de Desenvolvimento Humano e Social e da Mulher, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos); Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap); Polícia Militar; Corpo de Bombeiros Militar; Polícia Civil; Instituto Brasília Ambiental (Ibram); Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab); Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap); Companhia Energética de Brasília (CEB); Subsecretaria de Gestão das Cidades, vinculada à Vice-Governadoria; e Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb).

Andamento

As obras no trecho 2 do Sol Nascente tiveram início em setembro. De acordo com o GDF, até agora, foram feitos serviços de topografia e de terraplanagem. No trecho 1, onde começaram em fevereiro, sete ruas já foram pavimentadas e a rede de esgoto, concluída, bem como as instalações de água dos três trechos. A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos providencia as ordens de serviço para que se deem início às obras no terceiro e último trecho. De acordo com a pasta, a desocupação no Sol Nascente vai beneficiar mais de cem mil moradores da região.



O custo total das intervenções é de R$ 187,6 milhões, com investimentos do governo de Brasília e da Caixa Econômica Federal. Serão gastos, por etapas, R$ 41,5 milhões, R$ 79,7 milhões e R$ 66,3 milhões, respectivamente. As equipes atuam nos dois primeiros trechos paralelamente.

Agência Brasília
GDF derruba 54 moradias no setor Sol Nascente em Ceilândia GDF derruba 54 moradias no setor Sol Nascente em Ceilândia Reviewed by Diário de Ceilândia on quarta-feira, novembro 04, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2010-2018. Tecnologia do Blogger.