Continuam as remoções de casas em risco no Sol Nascente, em Ceilândia

Em continuidade à ação de terça-feira (23), a Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) derrubou ontem 66 edificações de alvenaria, 15 em madeira, uma construção metálica e duas bases de alvenaria na área de risco da Chácara 6, do Trecho 3, do Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia.
O objetivo da operação é retirar, até sexta-feira (26), 42 famílias cadastradas na Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) e que já apresentaram a documentação exigida para recebimento de lote no Trecho 2. Até o fim desta quarta-feira, 20 famílias foram transferidas do local de maneira pacífica. O balanço da atividade inclui o soterramento de 34 fossas sépticas, além de 43 pontos de energia desligados pela Companhia Energética de Brasília (CEB) e sete pontos de água interrompidos pela Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb).
Auxílio
O Governo do Distrito Federal afirmou que antes da transferência definitiva para os lotes no Trecho 2, os moradores fizeram cadastro na Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos para o recebimento do auxílio-aluguel ou do auxílio-vulnerabilidade. Poderão usar esses recursos ou se hospedar em casas de parentes. O auxílio-vulnerabilidade é de R$ 408, válido por até seis meses; e o auxílio-aluguel, de R$ 600 por até 12 meses.

*Informações Agência Brasília
Continuam as remoções de casas em risco no Sol Nascente, em Ceilândia Continuam as remoções de casas em risco no Sol Nascente, em Ceilândia Reviewed by Diário de Ceilândia on quinta-feira, fevereiro 25, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados