Postos comunitários da PM em Ceilândia serão usados por movimentos sociais

Vinte e cinco postos comunitários da Polícia Militar atualmente desativados serão reabertos com serviços à população até o fim do ano que vem. A novidade, anunciada na tarde desta quinta-feira (14) em mais um encontro de representantes da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social com movimentos sociais, começará pelo posto do Sol Nascente, em Ceilândia, com previsão de início até outubro deste ano.

Outras três regiões servirão de piloto para a iniciativa ainda em 2016 — Estrutural, Itapoã e Santa Maria. “Transformaremos esses lugares em centros da paz, em locais públicos de cidadania focados na juventude”, resumiu a secretária da Segurança Pública, Márcia de Alencar Araújo, durante o encontro no mezanino da Torre de TV.

De acordo com a PM, os locais estavam fechados porque a corporação precisou priorizar o policiamento móvel, que garante segurança em uma área maior. Os postos próximos a escolas e comércios, no entanto, continuam funcionando normalmente.

As atividades oferecidas nos postos serão definidas por meio de edital, a ser elaborado pela secretaria. A gestão dos locais ficará a cargo da Subsecretaria de Segurança Cidadã e de representantes de movimentos sociais. Os espaços ainda terão serviços públicos específicos de cada região.

“Em vários encontros que tivemos com moradores, ficou claro que eles querem a reativação dos postos. A comunidade sente a necessidade de dar outra destinação para esses locais e quer participar do processo”, explicou a secretária. Segundo ela, a maior demanda é pela oferta de atividades culturais e educativas. O investimento em cada posto será de R$ 250 mil, que incluirá revitalização do espaço e segurança patrimonial.

Comitê da Polícia Militar estuda destinação de outros postos

Foi criado neste ano um comitê para discutir a destinação dos demais postos comunitários da PM que estão desativados. Somados aos 25 que serão reabertos até 2017, são cerca de 130 locais espalhados pelo DF, segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira.
Esse é o segundo encontro da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social com movimentos sociais neste ano. O primeiro foi em 9 de junho, também no mezanino da Torre de TV. Ainda devem ocorrer quatro reuniões até dezembro, provavelmente em outras regiões administrativas.

Criado grupo de trabalho para discutir direitos de travestis e transexuais

Durante o encontro, a secretária assinou portaria criando um grupo de trabalho para debater direitos de travestis e transexuais. O texto será publicado no Diário Oficial do Distrito Federal e dará o prazo de 60 dias, prorrogáveis por mais 60, para que o colegiado liste ações e recomendações voltadas a este público, como a autorização para usar o nome social na secretaria e nas forças de segurança e a forma de abordagem a essas mulheres.

*Informações da Agência Brasília
Postos comunitários da PM em Ceilândia serão usados por movimentos sociais Postos comunitários da PM em Ceilândia serão usados por movimentos sociais Reviewed by Diário de Ceilândia on quinta-feira, julho 14, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2010-2018. Tecnologia do Blogger.