Ceilândia recebe prêmio de Melhor direção do 2º Festival de Curtas


[Agência Brasília] O 2º Festival de Filmes Curta-metragem das Escolas Públicas de Brasília conhece alguns vencedores. Na manhã desta sexta-feira (23), o Cine Brasília foi palco da cerimônia de premiação dos filmes produzidos por estudantes do ensino fundamental.
A película “Salve a  água, salve a vida, salve o mundo” – produzida por estudantes do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 01 do Cruzeiro – faturou dois prêmios: Melhor Abordagem do Tema e Melhor Ator, para Daniel Pamplona. “Projeto água: a invasão” – do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 04 do Gama – foi outro que levou dois troféus: Melhor Montagem e Melhor Ator, para Eberth Gleisson (houve um empate nesta categoria). Ana Paula da Silva, do Centro de Ensino Fundamental (CEF)   209 de Santa Maria, foi eleita a Melhor Atriz por seu trabalho em “Bem me quer, mal me quer”. Para a mesma escola saiu o prêmio de Melhor Fotografia, por “Ego ou eco”. Melhor Roteiro foi para “Tem gente aí” – do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 04 do Gama – e Melhor Direção para “Pés no chão”, do Centro Educacional (CED) 14 de Ceilândia. O principal troféu da competição, de Melhor Filme, ficou com “Experiência Terra”, do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 01 do Riacho Fundo.
Responsáveis pelo roteiro, direção e edição do “Projeto água…”, Victor Magalhães e Léo Júnio definiram a experiência de participar do festival como “muito gratificante”. De acordo com eles, a inspiração para o filme – que mostra um futuro onde as pessoas precisam cometer crimes para conseguir água – veio do texto “Carta do ano 2070”. “É muito importante preservar. Já dá para ver que a água está acabando. Agora mesmo, estamos com um problema de racionamento no DF”, alertou Victor. O grupo manifestou ainda o desejo de continuar trabalhando com cinema. “A gente deseja estar nos próximos festivais”, contou Léo.
Outro que fez uma alerta sobre a importância do uso consciente da água – que, aliás, era o tema desta edição do festival – foi o professor Zaldo Borges, do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 01 do Cruzeiro, que orientou a produção de “Salve a água…”. “Mais do que o prêmio, a gente leva a certeza de que o vídeo sendo premiado vai ser visto por muita gente. E quem sabe, a partir daí, a gente não possa criar uma consciência sobre a importância da preservação da água”, pontuou. Zaldo explica que, há dois anos, ministra, regularmente, aulas de cinema para os alunos da instituição. De acordo com ele, o “audiovisual talvez seja uma das grandes saídas na busca por novas metodologias que façam os alunos se apaixonarem pela escola”. O trabalho parece ter dado resultado. Vinícius Kauan gostou tanto de escrever o roteiro de “Salve a água” que afirma querer seguir carreira na área. “Acho que é o meu talento. Ano que vem com certeza eu estarei aqui de novo”, projetou, otimista.
O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, que participou da cerimônia de premiação, enfatizou a importância do festival. “Ele gera uma aprendizagem significativa. Cria no aluno a iniciativa, a criatividade e um espírito de empreendedorismo. Isso é magnífico em termos de aprendizagem. É o tipo de formação que nós queremos dar ao estudante e que o Brasil precisa para o século XXI”, afirmou. Por fim, o titular da pasta destacou a interação dos estudantes com o Cine Brasília e com o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. “Estar em contato com todos esses elementos o coloca em uma situação de despertar para a importância da cultura, do cinema, do teatro, da música de boa qualidade. E é nosso dever apresentar tudo isso a esses meninos e meninas”, finalizou.
Na próxima segunda-feira (26), será a vez das obras feitas por alunos dos ensinos médio, profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos (EJA).
Ceilândia recebe prêmio de Melhor direção do 2º Festival de Curtas Ceilândia recebe prêmio de Melhor direção do 2º Festival de Curtas Reviewed by Diário de Ceilândia on segunda-feira, setembro 26, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados - diariodeceilandia@gmail.com