Na reabertura, Restaurante Comunitário de Ceilândia Centro serve 2,4 mil refeições



Foram servidas 2.422 refeições na reabertura do Restaurante Comunitário de Ceilândia Centro nesta terça-feira (12). O local voltou a funcionar de segunda a sexta, das 11 às 14 horas.

Uma das pessoas que passaram por lá hoje foi a pensionista Virgínia Santana da Silva, de 77 anos, que elogiou o sabor da comida de hoje: frango assado ao molho de açafrão.

Para ela, o restaurante comunitário é a melhor opção quando precisa resolver coisas fora de casa. “Tudo é bom aqui porque, além da comida ser mais gostosa, é mais barata.”

O autônomo Wesley França Pereira, de 30 anos, costuma almoçar na unidade, que fica próximo a seu local de trabalho. “Ajuda muito o pessoal de baixa renda. [O almoço] mata a fome da maioria das pessoas que não têm dinheiro para comer num restaurante mais caro”, disse.

O Restaurante Comunitário de Ceilândia Centro estava fechado desde 14 de novembro por causa da rescisão com a empresa responsável pelo espaço, a Cozisul Alimentação.

O fim do contrato também levou ao fechamento de outras três unidades que serão reabertas nos próximos dias: a do Gama, nesta quarta-feira (13), a do Sol Nascente, na quinta (14), e a de Sobradinho, na segunda (18).

Para retomar o serviço, o governo fez uma licitação emergencial. As empresas vencedoras foram: Siga (Ceilândia Centro), Vogue (Gama), Kadu (Sol Nascente) e Sabor Essencial (Sobradinho).

Os contratos são de no máximo seis meses, até sair o resultado da licitação definitiva — já iniciada —, que definirá acordos de um ano, renováveis pelo mesmo período até mais quatro anos.

Quem tem direito a pagar R$ 1 nos restaurantes comunitários

O almoço nos restaurantes comunitários do DF custa R$ 1 para os inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do governo de Brasília que integrem famílias com renda mensal de até R$ 2.811 (o equivalente a três salários mínimos) ou de até R$ 440 per capita. Pessoas que não se enquadram nesses perfis pagam R$ 2.

O governo complementa o valor. De acordo com a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, o subsídio é de, em média, R$ 4,80 por prato. Desde novembro de 2016, o Restaurante Comunitário no Sol Nascente oferece também o café da manhã a R$ 1, das 6h30 às 8 horas.

Para se inscrever no CadÚnico, é preciso ligar para o telefone 156 e marcar atendimento em um dos centros de referência e assistência social (Cras).

Restaurante Comunitário de Ceilândia Centro
Funcionamento: das 11 às 14 horas
De segunda a sábado

QNM 1, Bloco 1, Lote 1

*Fonte e imagem Agência Brasília
Na reabertura, Restaurante Comunitário de Ceilândia Centro serve 2,4 mil refeições Na reabertura, Restaurante Comunitário de Ceilândia Centro serve 2,4 mil refeições Reviewed by Diário de Ceilândia on terça-feira, dezembro 12, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2010-2018. Tecnologia do Blogger.