Ceilândia entra para a lista de restrições dos EUA



O novo sistema de alerta de viagens divulgado nesta quarta-feira (10) pelo Departamento de Estado dos EUA coloca o Brasil na categoria dois, com recomendações para que turistas americanos "exerçam maior precaução". O sistema, que possui quatro categorias precauções normais até a proibição de viagem indica os cuidados necessários e até mesmo regiões dos países que devem ser evitadas.

O Brasil está na mesma categoria de países europeus como Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Dinamarca e Bélgica, devido à possibilidade de "ataques terroristas". Na América Latina, aparecem também na mesma classificação México, Colômbia, Belize, Nicarágua, República Dominicana, Jamaica, Bahamas e Guiana.
Países vizinhos como Argentina e Bolívia aparecem na categoria 1, com a recomendação de "precauções normais".
Apesar da categorização, os riscos indicados para viajar pelo Brasil não mudaram em relação ao último alerta emitido pelo Departamento de Estado dos EUA. O órgão recomenda que os turistas americanos evitem qualquer área a 150 km de distância das fronteiras brasileiras com Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Guiana, Suriname, Guiana Francesa e Paraguai por conta da criminalidade. 

A recomendação anterior ainda sugere que o turista evite qualquer região de favelas em que policiais não atuem, nem mesmo para tours guiados. Além disso, aparecem na lista de restrições para o Brasil as regiões administrativas de Ceilândia, Santa Maria, São Sebastião, e Paranoá e, no Recife, a praia do Pina, localizada na parte norte de Boa Viagem.
Com informações do UOL
Ceilândia entra para a lista de restrições dos EUA Ceilândia entra para a lista de restrições dos EUA Reviewed by Diário de Ceilândia on quinta-feira, janeiro 11, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados - diariodeceilandia@gmail.com