Após escândalo, jogadores do Ceilândia denunciam atraso salarial



Terceiro colocado no Campeonato Candango de 2018, com possibilidade de assumir a liderança — tem dois jogos a menos e está a um do líder Paracatu — o Ceilândia enfrenta problemas financeiros fora de campo. O Gato Preto deve os depósitos dos salários de dezembro e janeiro aos atletas e funcionários do clube. 
Recentemente, foi descoberto que o jogador Gustavo Araújo Passos, do Gato Preto, estava lotado no gabinete do deputado distrital Juarezão (PSB). Só que, na hora que era para estar trabalhando, se encontrava nos treinos do time alvinegro. O atleta recebia um salário de 4.549,94 e foi exonerado após o caso tornar-se público.

Apesar do discurso de que o grupo está unido e os problemas extracampo não afetam o desempenho no Candangão, os atletas reclamam da falta de respeito. "Estamos desde dezembro sem receber integralmente. Eles falam que estão esperando dinheiro para pagar", disse um dos jogadores do alvinegro, que pediu anonimato. Outros afirmaram que apenas a metade dos vencimentos de dezembro e janeiro foram honrados pelo clube.

O presidente alvinegro, Ari de Almeida, confirmou que o Ceilândia está em débito com todos os funcionários. Ele afirmou que apenas o mês de janeiro não foi quitado. “Colocaremos em dia na próxima semana. Estamos sempre em contato com todos os funcionários. Nada que prejudique o ambiente”, assumiu. 

O mandatário explicou ainda que o Gato Preto, assim como outros clubes do Distrito Federal, depende da verba dos patrocínadores. Almeida disse também que precisou antecipar os valores da participação na Copa do Brasil deste ano para disputar a Série D de 2017. "Sei que os meninos precisam. Muitos são de fora. Como não avançamos na Copa do Brasil, não tem mais premiação. O ano começou agora e temos dificuldade sem receita fixa", complementou o cartola.

Para incentivar a participação dos clubes de menor investimento na quarta divisão do futebol brasileiro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) costuma arcar com parte dos gastos com transporte e hospedagem dos jogos da competição nacional. Em 2018, o Ceilândia representará o DF mais uma vez no torneio, ao lado do Brasiliense.

Enquanto aguarda o pagamento, o time do Ceilândia tem um desafio na próxima rodada do Candangão. Neste domingo (25), o Gato Preto receberá o vice-líder Sobradinho, às 15h30, no estádio Abadião.

Após escândalo, jogadores do Ceilândia denunciam atraso salarial Após escândalo, jogadores do Ceilândia denunciam atraso salarial Reviewed by Diário de Ceilândia on segunda-feira, fevereiro 26, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia © Copyright 2010-2018. Tecnologia do Blogger.