Moradores do Sol Nascente não precisam se angustiar com notificação da Defesa Civil, garante secretário


Os moradores do Trecho 3 do Sol Nascente não precisam se angustiar com a notificação enviada pela Defesa Civil nas últimas semanas. A Caesb somente vai realizar um levantamento técnico se há no setor residências construídas nas proximidades de um interceptor de esgoto.
O esclarecimento foi dado em audiência agendada pelo deputado distrital Chico Vigilante (PT), nesta segunda-feira (23), na Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação (Segeth) com o secretário da pasta, Arthur Trindade, o presidente da Caesb, Maurício Luduvice, e moradores e líderes comunitários do Trecho 3.
Na reunião, Thiago Andrade, foi claro ao esclarecer que nenhum morador precisa ficar atormentado por terem recebido a notificação da Defesa Civil, pois, não estão sendo discutidas demolições ou desapropriações no levantamento de campo.
A suspeita é que o duto de esgoto da Caesb passa rente a várias casas no setor. No entanto, os órgãos governamentais ainda não têm precisão dos locais afetados. Cerca de 100 edificações podem estar no caminho do duto de esgoto.
Após as pesquisas de campo, as residências que foram construídas muito próximas aos dutos de esgoto, poderão ser realocadas por motivo de segurança para todas as famílias restantes. “O risco de ficar em cima da tubulação é muito grande”, afirmou Thiago Andrade. No entanto, as autoridades esclareceram que cada caso será avaliado isoladamente.
O deputado Chico Vigilante ponderou que “quem estiver dentro da faixa de remoção, a Codhab vai designar um local no Sol Nascente para que sejam transferidos”.
O distrital explicou as possibilidades e os riscos de desastres que correm as propriedades situadas sobre o interceptor. “O maior problema da tubulação de esgoto são os gases explosivos que trafegam pelos dutos, como o gás metano, que podem explodir provocando um verdadeiro desastre”, explicou.
O presidente da Caesb explicou que a tubulação de esgoto que passa no caminho das casas, recebe os resíduos de esgotamento de toda Ceilândia. “É preciso manter a área do interceptor de todo o esgoto de Ceilândia. Não há condições de remover o interceptor da região. Todo o esgotamento da cidade desemboca naquele interceptor”, atesta o dirigente.
A Codhab garantiu que, após o levantamento, cada situação será avaliada de maneira específica, causando o menor transtorno possível aos imóveis e às famílias. As autoridades lembraram que, após os estudos técnicos, pode acontecer de as residências não necessitarem de intervenção alguma.
O secretário da Segeth garantiu que não serão realizadas ações de derrubada de edificações ou de remoção sem que sejam esgotadas todas as possibilidades técnicas de engenharia.
Esta será a última etapa do levantamento de campo sobre as residências construídas em cima do interceptor. Os trechos 1 e 2 já receberam a visita da Defesa Civil.
Posto da Codhab – a comunidade do Sol Nascente conta com um Posto de Assistência Técnica da Codhab para situações como esta. Os postos de assistência são dotados de servidores imersos na comunidade para garantir a prestação de serviços técnicos qualificados e a continuidade do processo de regularização.
O Posto de Assistência Técnica da Codhab funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, e oferece serviços se acompanhamento de obras de urbanização, desenvolvimento de projetos personalizados de arquitetura e ações urbanas comunitárias.

Assessoria deputado Chico Vigilante
Moradores do Sol Nascente não precisam se angustiar com notificação da Defesa Civil, garante secretário Moradores do Sol Nascente não precisam se angustiar com notificação da Defesa Civil, garante secretário Reviewed by Diário de Ceilândia on quarta-feira, abril 25, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados