Nota de repúdio


O Diário de Ceilândia vem a público manifestar total repúdio às agressões sofridas por um repórter do jornal comunitário, durante a cobertura das comemorações do 47 aniversário de Ceilândia. O repórter foi hostilizado por integrantes do Governo de Brasília, seguranças do governador Rodrigo Rollemberg e comando da PMDF em Ceilândia.

As agressões aconteceram no momento em que o repórter fazia imagens de um protesto de uma moradora que jogou ovos na comitiva do governador. Um dos agressores empurrou o repórter e ordenou que ele parasse de filmar.

As agressões se acentuaram quando identificaram o repórter e o veículo de comunicação. Policiais sob o comando do CEL. Alcenor cercaram o profissional de imprensa, confiscaram o celular onde foram gravadas as imagens, constrangido e acuado, foi conduzido à 23 delegacia de polícia. O celular foi confiscado após a negativa do repórter em mostrar as filmagens para os policiais.


É absurda e antidemocrática a violência cometida contra os profissionais de imprensa durante seu trabalho para levar informação de interesse público para toda a população de Ceilândia. Trata-se de um caso de polícia e todas as providências serão tomadas para que os responsáveis pelas agressões sejam punidos.


Tal atitude é uma afronta à liberdade de expressão, o que é intolerável num Estado Democrático de Direito.

Diário de Ceilândia
Nota de repúdio Nota de repúdio Reviewed by Diário de Ceilândia on segunda-feira, abril 09, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados