Bibliotecas digitais têm promovido o acesso a obras literárias e acadêmicas



O hábito da leitura é de extrema importância para somar informações e, principalmente, para adquirir novos conhecimentos. O acesso à leitura está cada vez mais fácil graças às bibliotecas digitais que têm buscado digitalizar todos os conteúdos e obras literárias. Obras de Machado de Assis ou teses de doutorado aprovadas nas melhores universidades do mundo podem ser lidas e acessadas com apenas um click. Isso se tornou possível graças às bibliotecas digitais, plataformas construídas por acervos digitalizados que permitem o acesso à distância.

É possível consultar nessas bibliotecas digitais ensaios acadêmicos, documentos históricos, livros técnicos, além de obras de escritores do mundo todo. Os leitores, sejam alunos da educação básica ou de instituições de ensino superior, podem consultar a obra na íntegra ou por trechos. Os documentos podem ser acessados por computadores, tablete ou até mesmo aparelhos celulares.

Veja aqui as sete melhores bibliotecas digitais do Brasil e do mundo, onde os títulos são disponibilizados para download ou leitura online.

Pioneira no ramo das bibliotecas digitais, a biblioteca Unicamp começou cedendo teses e dissertações que foram produzidas na instituição, além também de disponibilizar o acervo com obras raras, como primeiras edições, revistas eletrônicas, matérias especiais. Entre elas, a primeira edição o Caramuru.

É a mais recente, a biblioteca digital Passei Direto foi lançada em agosto de 2018 e traz mais de 5 mil títulos completos para estudo online. Os leitores também têm acesso a apostilas, exercícios, vídeo aulas. Entre as obras está a “Histologia Básica”, do médico e brasileiro Luiz Carlos Junqueira.

O acervo que compõe a plataforma digital da Biblioteca Pública de Nova York possui mais de 55 milhões de títulos. A biblioteca NYPL tem conteúdo disponível em Inglês, e entre as obras mais recentes, estão os títulos como “A experiência negra em livros infantis”. 

É um projeto desenvolvido pela Organização das Nações Unidas (ONU), com aproximadamente 19 mil itens sobre 193 países. Entre os acervos estão uma Carta de Cristóvão Colombo e o Livro de Constelações Fixas, todos na língua portuguesa.

Fundada em 2006, a biblioteca digital disponibiliza cerca de 700 mil arquivos, em que a digitalização foi possível graças à programas de resgate. Entre os títulos: livros, artigos e fotografias.

É considerado como um dos mais importantes acervos acadêmicos e literários. Estima-se que 10% dos 32 mil títulos que compõem a biblioteca já estão disponíveis online. O conteúdo pode ser filtrado por coleções.

Uma biblioteca digital elaborada pelo Ministério da Educação (MEC), que dá acesso a obras literárias, artísticos e acadêmicos. São mais de 180 mil títulos incluindo mídias textuais, sonoras e vídeos. As mais acessadas são “Divina Comédia” e o clássico “Dom Casmurro”.

Bolsas de estudos – Educa Mais Brasil
Além do hábito da leitura, buscar novos conhecimentos é muito importante atualmente. O que te impede de estar estudando no momento? Se precisar de apoio, pode contar com uma bolsas de estudo de até 70% de desconto do Educa Mais Brasil. Para ter acesso ao benefício é preciso fazer sua inscrição gratuita através do site http://www.educamaisbrasil.com.br/diariodeceilandia. 

Vanessa Casaes – Ascom Educa Mais Brasil
*Esse artigo é um publieditorial

Bibliotecas digitais têm promovido o acesso a obras literárias e acadêmicas Bibliotecas digitais têm promovido o acesso a obras literárias e acadêmicas Reviewed by Diário de Ceilândia on quinta-feira, outubro 18, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados