Moradora de Ceilândia, idosa com suspeita de tuberculose não consegue atendimento no DF


[G1-DF] Uma idosa de Ceilândia, com suspeita de tuberculose busca atendimento médico desde domingo (14). Maria Augusta de Brito, de 69 anos, foi aos hospitais de Ceilândia, Taguatinga e do Guará, mas não recebeu atendimento. Segundo a família, não havia médicos disponíveis em nenhum dos locais.
Por não ter conseguido atendimento, familiares da idosa registraram o caso na Ouvidoria do GDF, nesta quarta-feira (17).
De acordo com o ‘G1’, a Secretaria de Saúde nega a falta de médicos. Em nota, a pasta afirma que a informação de falta de atendimento nos hospitais não procede. “Todas as unidades tinham atendimento neste último final de semana. As escalas contaram com um ou dois médicos em cada turno do plantão”, diz o documento.
Segundo a neta da idosa, a professora de dança Débora Batharelly, a família levou Maria Augusta ao Hospital do Guará duas vezes no domingo e não havia atendimento em nenhuma das vezes.
“Por volta das 18h informaram que não tinha médico, mas como estavam no horário de troca de plantão, às 19h poderia ter. Voltamos às 20h e só falaram lá de dentro: ‘não tem atendimento'”, relatou Débora ao site.
Por telefone, a família falou com os hospitais de Taguatinga e Ceilândia e foi informada que não havia médico nas unidades.

Portal da Transparência

Segundo dados do Portal da Transparência, o DF tem 4.327 vagas para médicos em aberto. O coordenador de Atenção Especializada à Saúde, Fernando Uzuelli, disse ao ‘G1’ que ter o número adequado de médicos é um desafio para a secretaria.
“A gente necessitaria de um número de médicos maior para uma escala mais confortável”. diz. Com problemas no orçamento, Uzuelli ainda aponta que “a reposição de médicos na saúde pública tem um prazo mais demorado por causa dos processos dos concursos públicos.”
A Secretaria de Saúde explica que o atendimento nos hospitais é feito de acordo com a classificação de risco. Outra Os pacientes com menor gravidade podem se dirigir às 171 unidades básicas de saúde, de segunda a sexta-feira. As maiores também funcionam aos sábados. 

As informações são do Portal G1-DF
Imagem reprodução web
Moradora de Ceilândia, idosa com suspeita de tuberculose não consegue atendimento no DF Moradora de Ceilândia, idosa com suspeita de tuberculose não consegue atendimento no DF Reviewed by Diário de Ceilândia on quinta-feira, outubro 18, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados