Programa oferece serviços oftalmológicos a pessoas carentes do DF


A fila de espera para cirurgias eletivas — não urgentes — no Sistema Único de Saúde (SUS) chegou a aproximadamente 900 mil procedimentos no Brasil, de acordo com dados do Conselho Federal de Medicina (CFM), divulgados em dezembro de 2017. Segundo as informações analisadas pelo CFM, só o procedimento de catarata - principal causa de cegueira em nosso país - concentrava 113.185 procedimentos pendentes. Alguns chegam a demorar mais de dez anos para serem realizados.

Para quem aguarda ser atendido, o tempo é um grande vilão. E, no caso da saúde ocular, isso pode custar a visão do paciente. No Distrito Federal (DF), uma alternativa para evitar esse problema é o Programa Oftalmológico POP, do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), empresa do grupo Opty, que viabiliza, a preços acessíveis,  tratamentos como consultas, exames e cirurgias de catarata, refrativa e pterígio, em pacientes que não têm plano de saúde e possuem renda familiar de até R$2.500,00 por mês.

Os atendimentos de consultas e exames do POP são realizados somente na unidade HOB Hélio Prates. Para participar, o paciente deve preencher a ficha de cadastro (disponível no site http://hobr.com.br/pop/) e enviar junto com a documentação pessoal (CPF, RG, comprovante de residência e último comprovante de renda) para o número de WhatsApp 99308-8183 ou entregar no HOB Hélio Prates. Depois, é só aguardar a análise e retorno, que leva em média 48 horas. Quem não possui carteira assinada ou tem o nome no SPC ou Serasa, também pode usufruir do POP, caso preencha os requisitos básicos.

Criado em abril desse ano, até o momento, o programa já conta com cerca de 200 integrantes e a procura aumenta a cada dia. “Temos um papel importante de responsabilidade social e o programa POP atua exatamente neste ponto. Nas cidades satélites e entorno de Brasília, há uma grande fatia da população com problemas de visão e o POP vem para oferecer a esses pacientes um atendimento de qualidade por um preço acessível, suprindo uma demanda não suportada pelo SUS”, afirma Richard Lahoz, diretor da regional Centro-Oeste do Grupo Opty.

Mais informações sobre o programa POP no telefone (61) 3442-4000 ou site http://hobr.com.br/pop/

Sobre o Opty

Anteriormente chamado de Hospital de Olhos do Brasil (HOBrasil), o GrupoOpty nasceu em abril de 2016 a partir da união de médicos oftalmologistas e do fundo de investimento Pátria, dando origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a execução da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. No formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas, mantendo o foco no exercício da medicina.

Atualmente, o Grupo Opty é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando oito empresas oftalmológicas, 1400 colaboradores e 400 médicos oftalmologistas. O Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), o Instituto de Olhos Villas (BA), o Hospital Oftalmológico de Brasília, o Grupo INOB (DF), o Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), o Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC) e o HCLOE (SP) fazem parte dos associados, resultando em 19 unidades de atendimento.

Programa oferece serviços oftalmológicos a pessoas carentes do DF Programa oferece serviços oftalmológicos a pessoas carentes do DF Reviewed by Douglas Protázio on terça-feira, outubro 09, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados