Saiba como evitar e tratar a dermatite

Saiba como evitar e tratar a dermatite

Cerca de 30% da população mundial já possui algum tipo de alergia, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). E estimativa é que, até o fim do século, este número aumente para 50%. Acredita-se que os motivos do aumento desses casos no mundo estejam relacionados ao estilo de vida e hábitos, cada vez mais modernos e urbanos, como consumo exagerado de alimentos industrializados, uso excessivo de medicamentos, pouco ou nenhum contato com ambientes naturais e aumento da poluição do ar. 

“Ácaros, baratas, poeira doméstica e pelos de animais, além da fumaça do cigarro também são os principais desencadeantes de crises alérgicas nos nossos pacientes. Porém, sabemos que a elevação da temperatura e a baixa umidade relativa do ar favorecem o aumento da transpiração e ressecamento da pele, causando ainda as dermatites, os casos de alergia mais comuns, especialmente em regiões do cerrado como Brasília”, explica o alergista e imunologista Dr. Paulo Belluco, especialista em alergia pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) e especialista em alergia pediátrica pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). 

A dermatite é um processo inflamatório da pele, que pode acometer pessoas de todas as idades. Apresenta-se em diferentes tipos, como a seborreica, que provoca vermelhidão ou descamação, especialmente no couro cabeludo e algumas áreas do corpo; dermatite de contato, reação na pele causada por contato de alguma substância ou objeto irritante. Quando isso acontece, a derme perde seu equilíbrio natural e entra num ciclo vicioso, com prejuízo da função de barreira e sensibilidade cada vez maior; dermatite numular, inflamação que leva ao surgimento de manchas vermelhas em forma de moeda e sintomas que incluem coceira intensa e descamação da pele; além de um tipo específico, a dermatite atópica, caracterizada por ser um distúrbio inflamatório crônico, recidivante, cujo sintoma mais significativo é o intenso prurido. “A dermatite atópica é uma das doenças inflamatórias mais comuns no mundo, com uma prevalência estimada de até 25% das crianças, mas sendo também bastante comum nos adultos”, afirma o Dr. Belluco.

Segundo o médico, o tratamento de cada dermatite deverá ser individualizado, de acordo com cada caso, tipo e gravidade da patologia. “De modo geral, deve-se identificar e afastar os alérgenos comprovados e irritantes comuns, como lã, perfumes, extremos de temperatura e outros. Do ponto de vista respiratório, rigoroso controle ambiental em pacientes suscetíveis. Esse controle se refere à limpeza doméstica, evitando o contato com a poeira domiciliar e demais alérgenos. Do ponto de vista cutâneo, recomenda-se evitar banhos quentes e demorados, usando sempre sabonetes sem propriedades de detergentes, e fazer uso de hidratantes diariamente”, orienta o especialista, que procura prescrever produtos que não contenham produtos sensibilizantes habituais de contato.

Um bom exemplo do tipo de produtos mencionado pelo Dr. Belluco é o conceito Suav Derm, desenvolvido pela Farmacotécnica, que oferece uma linha com bases e ativos cosmecêuticos sem 57 substâncias com potencial de desenvolver alergias e reações de sensibilização. De acordo com Leandra Sá de Lima, consultora farmacêutica da Farmacotécnica, todos os produtos da linha Suav Derm - composta por loção, gel creme, shampoo, condicionador e o fotoprotetor FPS 50 - são veganos (não contém ingredientes de origem animal ou que foram testados em animais) e podem ser montados de acordo com as necessidades de cada pessoa, após a avaliação do médico. 

A Loção Suav Derm, formulada à base de ingredientes da oliva, por exemplo, é não comedogênica, ou seja, não causa acne. É formada por cristais líquidos biomiméticos, fórmula criada com componentes e técnicas que fazem com que sua emulsão tenha a estrutura semelhante à da pele. Isso melhora a efetividade do produto, reduz a perda Transepidérmica de Água (TEWL) e possui efeito “Second Skin”, reforçando a barreira protetora da derme, melhorando a hidratação. “Esses cristais líquidos são formados por bicamadas lamelares que proporcionam às emulsões poder extra-hidratante, protegendo a pele contra agentes irritantes. Desta forma, os produtos da linha Suav Derm já começam a otimizar a pele mesmo na ausência dos ativos”, explica a farmacêutica.
Saiba como evitar e tratar a dermatite Saiba como evitar e tratar a dermatite Reviewed by Diário de Ceilândia on quarta-feira, outubro 17, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Slider

[recent]

Anuncios!

Diário de Ceilândia - O Portal de Notícias de Ceilândia © Copyright 2018 - Todos os direitos reservados