4 das 8 mortes violentas registradas no DF ainda não foram julgadas, diz G1

4 das 8 mortes violentas registradas no DF ainda não foram julgadas, diz G1
Pedro Henrique Viana, 16 anos, morto na porta de casa, no Gama — Foto: Arquivo pessoal

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Como parte do projeto Monitor da Violência, o G1 acompanha as mortes violentas registradas no Distrito Federal entre 21 e 27 de agosto de 2017.

Mais de dois anos após os crimes, quatro dos oito casos contabilizados nesse período na capital ainda não foram julgados. Ou seja, 50% do total.

Segundo o G1, os números são parte de um levantamento nacional feito em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da Universidade de São Paulo (USP) e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Entre os oito casos, três pessoas acabaram condenadas. Em um dos crimes, a Justiça absolveu os acusados por entender que não havia provas para que fossem considerados culpados. Já em outro, o inquérito foi arquivado, mesmo sem resolução do caso.

Julgado, mas sem solução

Um dos casos que já foi analisado pela Justiça é o assassinato de Pedro Assunção, de 19 anos, morto em 23 de agosto de 2017. O processo foi arquivado definitivamente depois que a Polícia Civil não conseguiu encontrar indícios para continuar as investigações.

Em decisão de novembro do ano passado, a juíza Maura de Nazareth, do Tribunal do Júri do Gama, determinou o arquivamento do processo. Segundo a magistrada, não foi possível estabelecer uma linha de apuração sobre o crime. Matéria completa do G1-DF aqui.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: