Artigo: Sabe do que a Ceilândia precisa? Respeito!

Artigo: Sabe do que a Ceilândia precisa? Respeito!
Imagem reprodução

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Não precisamos de delegados, de agregados, ou de qualquer gestor que de paraquedas, venha para cá. Precisamos é de respeito, de valorização.

Precisamos que compreendam que somos um dos maiores mercados consumidores do Centro Oeste; 10% do PIB e 25% do ICMS do DF. Que temos obra de Oscar Niemeyer, um museu de Gemas, um sítio arqueológico. Com potêncial turístico. 

Uma cidade que exporta cultura, esportistas.
Somos potência, mas seguimos apenas tendo olhares que ficam em nossas vulnerabilidades. 

O maior colégio eleitoral do DF segue de pires na mão, para ter seu 1ª centro cultural; para ter seu Ceilambódromo; para ter seu Parque urbano no Setor O e seu Parque Ecológico na ARIE JK. 

Seguimos inseguros, mesmo tendo 4 delegacias e 2 batalhões. 
Seguimos sem saúde, com a ausência de ampliação da atenção básica e de médicos no nosso hospital.

Seguimos, sem creches, onde as mães saem para cuidar do filhos dos outros e deixam os seus, um cuidando dos outros. 

Seguimos pedindo, e é isso que estamos cansados. Não desprezo o conhecimento, a história e a luta de ninguém, mas cansamos de ser trampolim de carreira política dos que, jamais sentiram nossas dores ou que vivem dela para se promover.

E chegada a hora de buscar o que nos une enquanto moradores e lutar por respeito. 

Eu amo a CEILÂNDIA.

*Por Max Maciel – Ceilândense, 35 anos, Pedagogo; Especialista pela UNB, Empreendedor Social; Agitador; Ativista.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: