De luva cirúrgica ao kiwi – por que eles podem desencadear alergias graves?

De luva cirúrgica ao kiwi – por que eles podem desencadear alergias graves?

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O látex, substância extraída na seringueira, faz parte do nosso dia a dia, já que pode ser encontrado em diversos produtos contendo borracha como luvas cirúrgicas (usadas em hospitais, clínicas médicas e consultório de dentistas), bexigas etc. Porém, ele é um importante agente desencadeador de alergias, inclusive a mais grave delas, a anafilaxia.

São dois tipos de alergias que podem surgir por causa do látex. A primeira é só uma irritação na pele, conhecida como dermatite de contato. Por exemplo, uma enfermeira, de tanto usar a luva e lavar a mão, pode desenvolver alergia com o surgimento de lesões grossas, vermelhas, que coçam e até sangram.

O outro tipo de alergia potencialmente mais grave é a que pode causar a anafilaxia, com reação rápida. “Por exemplo, uma mãe que vai encher a bexiga e no contato da boca com o balão acontece o inchaço imediato, seguido de tosse, coceira, falta de ar, vermelhidão no rosto e desmaio”, explica o Dr. Marcelo Aun, diretor da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI). A anafilaxia pode levar a óbito.

Ele explica que há muitos casos de pacientes que, ao serem internados, recebem a medicação e apresentam, no mesmo instante, uma reação alérgica grave. “É comum os profissionais da Saúde acharem que o medicamento causou a alergia, mas quando analisamos mais cautelosamente percebemos que o que causou a reação foi o contato com a luva de látex”, conta Dr. Aun.

Látex e fruta – Nos últimos anos tem crescido as alergias por kiwi e banana e estudos comprovam que o látex pode ser o responsável por essa reação alérgica, chamada entre os especialistas de reação cruzada. Assim como a seringueira, outras plantas tropicais, como é o caso dessas frutas, têm moléculas semelhantes a outras presentes no látex.

“Tenho paciente que apresentou reação ao encher a bexiga e tempos depois ao comer uma banana teve reação grave. O paciente jura que nunca teve reação à banana e não entende porque aconteceu. É a presença de antígenos que estavam presentes no látex e também na fruta”, conta o diretor da ASBAI.

Segundo Dr. Aun é muito importante procurar um especialista para fazer o diagnóstico preciso até para passar a tomar algumas precauções no dia a dia. Depois de diagnosticado, esse paciente deverá ter alguns cuidados importantes até no momento de tomar uma vacina, por exemplo, já que a enfermeira usa sempre a luva feita de látex”, conclui Dr. Marcelo Aun.

Sobre a ASBAI

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia existe desde 1972. É uma associação sem finalidade lucrativa, de caráter científico, cuja missão é promover a educação médica continuada e a difusão de conhecimentos na área de Alergia e Imunologia, fortalecer o exercício profissional com excelência da especialidade de Alergia e Imunologia nas esferas pública e privada e divulgar para a sociedade a importância da prevenção e tratamento de doenças alérgicas e imunodeficiências. Atualmente, a ASBAI tem representações regionais em 21 estados brasileiros.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: