Câmara aprova instituto para administrar UPA de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Câmara aprova instituto para administrar UPA de Ceilândia

Em meio a vaias, palavras de
ordem e bate-boca, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou em primeiro
turno, nesta quinta-feira (24), o projeto de lei que expande o Instituto
Hospital de Base
(IHBDF) a mais áreas da saúde pública.
Agora, o modelo adotado pelo IHBDF desde janeiro de 2018 será
implementado em todas as seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e no
Hospital de Santa Maria (HRSM). O hospital de Taguatinga (HRT) e o Hospital
Materno Infantil de Brasília (Hmib) foram retirados do texto.
A proposta recebeu o sinal verde de 14 deputados distritais. Com 22
parlamentares presentes, era preciso apenas uma maioria simples para dar aval
ao projeto – ou seja, 12 votos.
Para garantir as chances de
aprovação, o governo precisou fazer mudanças no projeto apresentado aos
distritais. Antes, a intenção do governo era ampliar o modelo do Instituto
Hospital de Base para o hospital de Santa Maria e UPAs. Depois, o governo
anunciou que a medida valeria para todos os hospitais, UPAs e Samu.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Uma terceira versão do
projeto ampliou o instituto para UPAS e o hospital de Santa Maria,
Materno-Infantil (Hmib) e de Taguatinga (HRT). Na hora H, apenas os dois
primeiros itens foram aprovados em plenário – restaurando a primeira versão do
texto. (com informações do G1-DF)

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: