Com apoio do UNFPA, rede de negras jovens feministas realiza atividades em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Com apoio do UNFPA, rede de negras jovens feministas realiza atividades em Ceilândia

Mulheres jovens negras da região Centro-Oeste e participantes da Articulação Nacional de Negras Jovens Feministas (ANJF) realizaram reunião de articulação no último dia 6/10, em Ceilândia. A atividade é parte do projeto Ampliando Capacidades para a Defesa dos Direitos Humanos, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos de Adolescentes, Jovens e Mulheres Negras” e foi apoiada pelo Fundo de Populações das Nações Unidas (UNFPA). 

A atividade aconteceu em Ceilândia, local onde há maior percentual de afrodescendentes no Distrito Federal, e reuniu 8 jovens que atuam no debate sobre gênero e raça na região. O objetivo de toda a atividade foi promover a troca de saberes entre as jovens, além de dialogar sobre temas relacionados à Governança e participação política juvenil e aos direitos humanos, direitos sexuais e direitos reprodutivos com vistas à promoção da igualdade racial e de gênero.

A programação foi dividida em dois momentos. No primeiro turno, as jovens dialogaram sobre o histórico do II Encontro de Negras Jovens Feministas e a trajetória de um ano da ANJF. Esse momento deu início à reflexão sobre quais serão os próximos passos da articulação. Assim, foi possível chegar aos eixos de trabalho e parcerias esperadas para os próximos anos. Alguns eixos surgem do lema da Marcha de Mulheres Negras de 2015, sendo, ao olhar das negras jovens, o Bem-Viver a busca por auto-cuidado, promoção da cultura e da oralidade, e os debates Contra o Racismo e a Violência campo para combater as violências contra mulheres, a lgbtfobia e violências correlatas.

A ANJF prevê ainda reuniões nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste. Com isso espera-se atingir o fortalecimento de capacidades de planejamento, monitoramento e avaliação para integrantes da Articulação Nacional de Negras Jovens Feministas (ANJF), incluindo desenvolvimento de planejamento estratégico e produção de diagnósticos e relatórios analíticos.

Fonte: Fundo de Populações das Nações Unidas (UNFPA)

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: