Cuidados para crianças que sofrem com rinite alergia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Cuidados para crianças que sofrem com rinite alergia

Atualmente, o desenvolvimento de doenças respiratórias é muito mais comum devido à vida nas cidades e à qualidade do ar nessas regiões. Nesse cenário, principalmente crianças, idosos e bebês são afetados por essas condições, que incluem a rinite alérgica.
 
A rinite alérgica consiste em uma inflamação do nariz e das mucosas dos seios paranasais que tem origem alérgica, ou seja, ela é uma reação ao contato com determinadas substâncias, como o pólen, poeira e o pelo de animais.
 
Segundo a WAO (Organização Mundial da Alergia), entre 30% e 40% da população mundial tem rinite alérgica, sendo uma das manifestações mais frequentes da alergia. Entre as crianças, a expectativa é de que a ocorrência afete cerca de 20% delas.
 
Devido à extensão do problema, é necessário que os pais tomem cuidados específicos com as crianças que sofrem com rinite alérgica. A seguir destacamos 8 cuidados que podem ser tomados.
 
Cuidados com a limpeza
A limpeza é um aspecto central para evitar as crises de rinite. O ideal é que ela seja realizada no momento que a criança não está em casa e evitando que se levante muita poeira.
 
É preferível optar por objetos e um chão nos quais um pano úmido seja suficiente para retirar a sujeira, evitando o uso da vassoura, por exemplo.
 
Outra indicação é lavar a roupa de cama e itens que acumulam poeira no quarto semanalmente e com água quente. Troque os travesseiros anualmente e use fronhas e lençóis antiácaros.
 
Acompanhamento com pediatra
O acompanhamento médico é essencial para que a criança que sofre com rinite alérgica tenha mais qualidade de vida e menos crises.
 
A partir da avaliação do profissional ele pode indicar o uso de algum medicamento contínuo para combater a alergia ou fazer alguma prescrição para momentos de crise. Ele também pode dar dicas de quais cuidados com a criança podem amenizar a condição.
 
Evitar ambientes estressantes
Ter um dia a dia estressante ou mesmo passar por quadros traumáticos podem tornam o organismo da criança mais vulnerável, aumentando as chances de ela desenvolver algum quadro alérgico.
 
Dessa forma, acompanhe o comportamento do seu filho e, caso sinta alterações significativas, procure ajuda de um psicólogo ou faça alterações na rotina dele que tornem o cotidiano mais tranquilo.
 
Ter uma alimentação saudável
A alimentação saudável da criança também é um aspecto importante para que ela esteja menos propensa a doenças e tenha as defesas do organismo mais resistentes para combater agentes externos, como os causadores de alergias.
 
Dessa forma, invista em uma alimentação que contemple vitaminas, minerais e demais nutrientes, optando por um cardápio variado que inclua legumes, verduras, frutas, castanhas e peixes.
 
Segundo uma pesquisa da University of Gothenburg, na Suécia, publicada na Acta Paediatrica, a inserção de peixes na dieta das crianças a partir dos nove meses de idade reduz as chances de respiração ofegante na idade pré-escolar.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

 
Evitar objetos que acumulam poeira no quarto
O quarto da criança com rinite alérgica deve ser planejado com vários cuidados relacionados à saúde. O mais indicado é evitar objetos que possam ser focos de poeira e mofo.
 
Entre esses itens que devem ser evitados estão cortinas de tecido, almofadas, tapetes peludos, carpetes, bichos de pelúcia e estantes de livros. Caso esses itens estejam presentes deve-se limpá-los com frequências e colocá-los no sol.
 
As janelas devem ser abertas diariamente com o objetivo de ventilar o ar no espaço, reduzindo as chances de mofo e melhorando a qualidade do ar no ambiente.
 
Manter a higiene dos animais de estimação
Alguns estudos indicam que a presença de um animal de estimação desde a infância pode tornar a criança mais resistente a alergias, entretanto, o pet deve ser bem cuidado para evitar que provoque crises.
 
Os animais devem ser mantidos fora do quarto da criança, principalmente aqueles que tenham pelo ou penas. A higiene do animal também deve ser bem cuidada, com banho, tosa e escovação frequentes para evitar que pelos sujos ou que caiam com frequência no ambiente.
 
Incentive a prática de natação
A natação está entre as atividades físicas mais benéficas para as crianças, pois ajuda a fortalecer a musculatura ao mesmo tempo em que contribui para aumentar a resistência do sistema respiratório e cardiovascular, evitando o desenvolvimento de alergias.
 
O ideal é que a piscina seja de água quente e salgada, pois a água fria e com cloro pode favorecer o surgimento de alergias no longo prazo. Caso seu filho não goste de natação, incentive outra atividade física, pois todas elas têm a contribuir para o fortalecimento do sistema cardiorrespiratório.
 
Instale um purificador de ar no ambiente
Atualmente os pais ainda podem contar com aparelhos que ajudam a tornar o ambiente mais propício para as crianças, principalmente para aquelas que sofrem de rinite alérgica.
 
Um exemplo é o purificador de ar, um aparelho usado para limpar, esterilizar e até mesmo energizar o ar, dependendo do modelo escolhido. Esse mecanismo serve para eliminar diversas impurezas do ambiente, como poeira, mofo, fumaça, ácaros, bactérias, fungos e até vírus. 
 
Devido ser bastante completo e normalmente poder ser transportado entre os cômodos da casa, um purificador de ar é um item indispensável para casas que têm crianças que sofrem com rinite alérgica e o aparelho deve ser somado as demais dicas para melhorar o ambiente e qualidade de vida da criança.

Imagem reprodução web

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: