GDF pretende construir unidade do Hospital da Criança em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

GDF pretende construir unidade do Hospital da Criança em Ceilândia

O Governo do Distrito Federal
(GDF) vai assinar um protocolo de intenções com a Organização Mundial da
Família
, a Wold Family Organization, para a construção de mais uma unidade do
Hospital da Criança em Brasília. A ideia do governador Ibaneis Rocha é fazer o
hospital na Ceilândia, em um terreno ao lado da Unidade de Pronto Atendimento
(UPA) da cidade. A nova unidade será especializada em Pediatria Geral e não em
Oncologia, como acontece no Hospital da Criança de Brasília José Alencar.

O assunto foi tratado na manhã
desta quarta-feira pelo governador e a presidente da Organização, Deisi
Kusztra. Na reunião, Ibaneis explicou que o Hospital Materno Infantil (HMIB) e
o Hospital da Criança não são suficientes para atender toda a demanda do DF. “A
população que atendemos não é só do Distrito Federal. Somos procurados pela
população do Norte, Nordeste e do Entorno. Em Ceilândia a gente pega toda a
população de Águas Lindas, Santo Antônio do Descoberto, Padre Bernardo. Seria
um hospital para atender a região toda”, disse.

A Organização Mundial da
Família vai elaborar o projeto arquitetônico do hospital e o governador vai
buscar verbas junto ao Ministério da Saúde e de emendas parlamentares, tanto de
deputados do DF quanto de Goiás. O terreno onde o governador pretende construir
o hospital pertence à Terracap e seria doado ao GDF. “Esse terreno fica perto
do Sol Nascente, o bairro mais pobre dessa cidade. Vamos atender a comunidade
carente, quem de fato precisa”, afirmou o governador.

A intenção é fazer um hospital
nos moldes do Hospital da Criança de Maringá, que está sendo construído no
município paranaense graças a uma parceria da Organização Mundial da Família, a
Prefeitura de Maringá, o Governo do Paraná e o Ministério da Saúde. Com 24,2
mil m² de área construída, o hospital custará R$ 125 milhões e terá 164 leitos
de internação, UTI Neonatal e Infantil, Hospital Dia, Centro de Especialidades,
Centro de Imagem, Laboratório, Farmácia, Centro de Esterilização de Materiais,
Administração, Serviço de Nutrição, Serviço de Hotelaria Hospitalar, Centro de
Ensino e Pesquisas de Doenças Raras da Criança e Casas de Apoio à Sistemas.

A construção do Hospital da
Criança de Maringá está prevista para durar apenas 11 meses. O sistema de
construção será baseado em blocos prontos, modelo usado nos Estados Unidos.
Para isto, a Organização Mundial da Família faz a importação, nacionalização e
transporte, montagem da superestrutura física com todos os seus acabamentos e
estruturas de apoio. Segundo Deisi Kusztra, além de rápido, o modelo custa um
terço do valor do metro quadrado do sistema convencional de construção.

O governador Ibaneis também
pretende fazer parceria com a Organização Mundial da Família para a construção
de cinco creches no DF ano que vem para atender 180 crianças cada uma. As
creches seriam construídas na Estrutural, São Sebastião, Paranoá, Itapoã e Sol
Nascente.

Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: