Nascida em Ceilândia, Michelle Bolsonaro virá a Brasília pela primeira vez após as eleições

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Nascida em Ceilândia, Michelle Bolsonaro virá a Brasília pela primeira vez após as eleições

Quase 30 dias depois da
eleição de Jair Bolsonaro, a futura primeira-dama Michelle Bolsonaro virá a
Brasília pela primeira vez. O presidente eleito desembarca na capital na manhã
de terça-feira (20), mas Michelle
deverá chegar em outro vôo, ainda sem definição de horário e data.

Em Brasília, a agenda de Michelle deve incluir um casamento e
ainda visita a Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência da
República que fica a menos de 20 minutos da região central da capital federal. O
local com característica de veraneio reúne uma casa principal e uma de
hóspedes com seis quartos cada.

Granja do Torto

O presidente Michel Temer ofereceu a Bolsonaro e sua família
para dispor da residência durante o período de transição até 1º de janeiro,
como outros presidentes fizeram. Depois da posse a família decidirá se
permanece no local ou se muda para o Palácio da Alvorada, inaugurado em 1958.

A Residência Oficial da Granja do Torto já serviu de morada
para alguns presidentes como João Goulart, João Baptista Figueiredo, Luiz
Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});


Casamento 

A expectativa é que na quinta-feira (22) à noite,
Michelle Bolsonaro vá ao casamento do ministro extraordinário da transição,
Onyx Lorenzoni, confirmado para a Casa Civil no governo Bolsonaro.

Onyx se casará com a noiva Denise, em uma cerimônia
reservada, em Brasília. Ainda não está confirmado, mas são esperados bispos da
Igreja Sarah Nossa Terra.

Nascida em Ceilândia

Filha de Maria das Graças Firmo Ferreira e do cearense
Vicente de Paulo Reinaldo, motorista de ônibus aposentado, Michelle Michelle de
Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, de 38 anos, nasceu na Ceilândia, uma das
maiores regiões administrativas do Distrito Federal. Ela sucederá Marcela Temer
como primeira-dama a partir de 1º de janeiro de 2019.

Michelle participa de ações de apoio social voltadas
principalmente para pessoas deficientes. Desde a eleição de Bolsonaro, ela deu
declarações à imprensa manifestando sua vontade de intensificar esse trabalho
como primeira-dama e dedicar sua atenção também aos moradores do sertão nordestino
e de povos ribeirinhos.

Por Agência Brasil

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: