Hospital Veterinário Público não vai fechar, garante GDF

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
O Hospital Veterinário Público não vai fechar, garante GDF

Na manhã desta segunda-feira (25), o secretário da Fazenda do GDF, André Clemente, anunciou o repasse de recursos para garantir o completo funcionamento do Hospital Veterinário Público. Segundo ele, os valores para o funcionamento deste ano estão garantidos desde janeiro.
A manutenção anual da unidade veterinária é de R$ 165 mil – sendo cerca de R$ 3 milhões anualmente – mas os planos para o Hospital vão além. “Não apenas os recursos para a manutenção da estrutura atual estão garantidos, como vamos ampliar a capacidade do Hospital Veterinário”, afirmou André Clemente.
De acordo com o titular da Fazenda, o GDF vai criar estruturas específicas para cirurgia, internação e atendimento, aumentando muito a capacidade do hospital de Taguatinga. Também vamos comprar mais equipamento e criar UPAs veterinárias em quatro cidades, que ainda serão escolhidas, formando uma Rede de Atendimento Veterinário”, pontuou o secretário.
Além disso, um projeto do Ibram prevê a construção de quatro novas unidades públicas de atendimento veterinário para ampliar o serviço público no DF. A ideia é que todas funcionem dentro do parque do Cortado, em Taguatinga, onde funciona a unidade veterinária.
Para a diretora do Hospital, Mayara Cauper, o hospital favorece a democratização do acesso à saúde. “Atendemos animais de pessoas que provavelmente não teriam condições de pagar por um atendimento particular. E, quando o tutor tem um animal doente, ele acaba ficando mal também. Além disso, existem zoonoses que podem ser transmitidas aos humanos”, frisa.
A unidade
Gerido pela Associação Nacional dos Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa), o Hospital Veterinário Público do Distrito Federal já atendeu mais de 15 mil animais. Inaugurado em 5 de abril de 2018, funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e de 8h às 15h, para emergências.
São distribuídas 50 senhas por dia, sendo 20 para casos emergenciais e 30 para não emergenciais, além dos retornos. Para ser atendido, o dono do animal precisa estar munido de CPF, identidade e comprovante de residência em seu nome. O espaço, que tem 540m2, conta com ala cirúrgica, consultórios, enfermaria e salas separadas para internação diurna de bichos com doenças infecciosas. A equipe conta com 12 veterinários. A unidade está localizada no Parque Lago do Cortado, em Taguatinga.
Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: