Obras no Sol Nascente seguem dentro do cronograma estabelecido, afirma GDF

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Criado em 2008, o Setor Habitacional Sol Nascente sofre com problemas relacionados à ocupação desordenada, como erosões, poeira, lama e vias muitas vezes intrafegáveis. Com o intuito de garantir maior dignidade e qualidade de vida aos mais de 100 mil moradores da região, o Governo do Distrito Federal segue firme nas obras de urbanização, que incluem drenagem pluvial, pavimentação asfáltica, execução de calçadas e implantação de meios-fios. No total, estão sendo investidos R$ 220,3 milhões. Os recursos são originários da Caixa Econômica Federal (75%), com contrapartida do GDF (25%). As informações foram divulgadas hoje (31) pelo GDF.

A cidade foi dividida em três lotes. No Trecho 1 do Sol Nascente, já foram concluídos 100% da drenagem e 95% da pavimentação. Estão sendo investidos R$ 58,8 milhões na execução de 25,2 km de redes de drenagem, três lagoas de detenção e seis lançamentos diretos; 304.900 m² de vias, equivalentes a 44 km de vias de 7 metros de largura (243 ruas pavimentadas); 64 km de meios-fios e 1.150 metros de calçadas em uma área de 240 hectares.

No Trecho 2, os serviços compreendem a execução de 30,3 km de redes de drenagem e a construção de três lagoas de retenção, além da pavimentação de 70 km de vias de 7 metros de largura. Já foram executados 95% dos serviços de drenagem e 60% de pavimentação. Muitas ruas estão recebendo blocos intertravados e meios-fios. É o caso das RHs 50, 50A, 50B e 50C.

“Em breve, todas essas ruas serão entregues à população. Isso representa menos poeira, menos transtornos e mais qualidade de vida para moradores e comerciantes da região”, ressalta o secretário de Obras, Izidio Santos. Nesse trecho, estão sendo investidos R$ 95,5 milhões.

No terceiro e o último lote, até o momento, foram executados 66% das obras de drenagem e 30% das de pavimentação, e as obras continuam a todo vapor. Na RH 37, as máquinas estão fazendo o corte do arruamento para execução da terraplanagem. Já a escavação das lagoas 1 e 2 se encontra em ritmo acelerado. No Trecho 3, estão sendo investidos R$ 66 milhões para a execução de 21,3 km de redes de drenagem, com três lagoas de retenção, pavimentação de 56 km de vias de 7 metros de largura, além de meios-fios e calçadas.

Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: