PMs milicianos forneciam armas e drogas para organização criminosa em Ceilândia, diz jornal

PMs milicianos forneciam armas e drogas para organização criminosa

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

As investigações que resultaram na prisão de sete policiais por grilagem de terras na última quarta-feira (29/05/2019) revelam uma ligação perigosa entre os militares e a organização criminosa Comando do Sol Nascente (CSN). De acordo com inquérito ao qual o Metrópoles teve acesso, há provas de que os PMs forneciam armas e drogas para a quadrilha por “preços acessíveis”. Eles também atuavam em conjunto com os criminosos no parcelamento irregular e na proteção de terras, informa o site Metrópoles.

O envolvimento dos militares nas atividades ilegais, segundo a investigação, teve início entre 2011 e 2012, mesmo período em que o CSN se estabeleceu no Sol Nascente. Um homicídio ocorrido em 2013, no entanto, deu novos contornos ao crime organizado.

Naquele ano, houve uma rivalidade entre os policiais que culminou em morte. Os negócios ilícitos de um deles cresceram exponencialmente, causando inveja nos companheiros. Em setembro do mesmo ano, o PM foi assassinado a tiros. Matéria completa do Metrópoles aqui.

LEIA TAMBÉM -   Conselho aprova criação da Região Administrativa de Pôr-do-Sol e Sol Nascente

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: