Pré-selecionados no P-Fies devem validar dados até a segunda-feira (13)

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


[Artigo Patrocinado] O resultado do Programa de
Financiamento Estudantil (P-Fies)
já está disponível na página do Fies Seleção e os candidatos podem consultar a
lista dos pré-selecionados. Até a próxima segunda-feira (13), estudantes devem
comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino para
validar os dados fornecidos.

Entre a finalização da etapa
anterior até a efetiva contratação do programa, o estudante precisará também
comparecer ao banco privado com a documentação necessária em até 10 dias
contados a partir do terceiro dia útil subsequente à data da validação da inscrição
pela CSPA.

Nesta edição, foram mais de 105
mil vagas previstas para a modalidade, que tem como uma das principais
características o financiamento feito por bancos privados. No P-Fies, as condições de financiamento
são estabelecidas entre o agente financeiro operador do crédito (banco), a
instituição de ensino superior e o estudante.

A convocação é feita por meio de
chamada única e, como a modalidade não tem lista
de espera, os estudantes não aprovados precisam considerar outras
alternativas para dar início ao ensino superior. “Eu já conhecia o P-Fies
quando terminei o ensino médio. Me apliquei, mas não consegui. Então, como
seguia o instagram Educa Mais
Brasil
, eu vi a oferta da bolsa de estudo e me interessei”, relembra
a estudante de Ciências
Contábeis
, Maria Lauane Silva de Moura.

De fato, a bolsa
de estudo
para a graduação é uma das alternativas possíveis. Com
esse benefício, o estudante deixa de contratar um financiamento para receber
descontos de até 70% na mensalidade. O programa de inclusão educacional que beneficiou
Maria oferta mais de 240 mil bolsas para o ensino superior no país.

O P-Fies é uma das modalidades do
Novo Fies. A estudante Vanessa de Souza Almeida já conhecia a dinâmica do
financiamento. “Quando terminei o ensino médio, a única opção que tinha para
entrar na faculdade era o Fies”, conta a estudante enquanto pontua que, após
uma análise mais detalhada do pai, verificou que a bolsa de estudo oferecia
melhores condições no contrato.

 “O meu pai avaliou que era melhor arrumar o
dinheiro e pagar 50% da mensalidade do que ter que pagar o Fies. O
financiamento não tem desconto e, no final do curso, as pessoas pagam mais do
que o valor da mensalidade. Então, para não ter dor de cabeça, ele preferiu que
eu estudasse com bolsa de estudo”, destaca a estudante de Psicologia.
“Se eu não tivesse conseguido a bolsa, não conseguiria entrar na faculdade tão
cedo”, complementa Vanessa.
Tunísia Core s- Ascom
Educa Mais Brasil

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: