SOS DF ilumina ruas do Setor P Sul, em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
SOS DF ilumina ruas do Setor P Sul, em Ceilândia

O relógio marca 18h, mas ainda é dia na EQNP 16/20 em Ceilândia. O sol brilha, é horário de saída da Escola Classe 46 e o movimento de carros e pessoas na quadra é intenso. Mal passa de 18h30, sequer escureceu totalmente e as luzes dos postes se acendem. Mesmo com o chegar da noite, o local ainda está claro graças à iluminação pública.
A realidade, no entanto, nem sempre foi assim. Até 17 dias atrás, a iluminação estava precária, com várias lâmpadas queimadas. “Você olhava aí para trás e não via nada. Estava tudo escuro”, conta Valdécio Rabelo de Jesus, 59 anos, morador da QNP 20. “Era perigoso. A gente morria de medo de passar aqui. Tinha assalto ali em cima e lá embaixo”, completa Cintia Arina, 33 anos, que cruza a quadra todos os dias para ir e voltar do trabalho e ir e voltar da escola, à noite.
A Companhia Energética de Brasília (CEB) trocou 62 lâmpadas que estavam queimadas no local. A ação, que deu cara nova para a movimentada quadra do P Sul, faz parte do SOS DF, o mutirão de serviços criado pelo governador Ibaneis Rocha para dar respostas imediatas aos principais problemas identificados pela sua gestão. O programa prevê ações emergenciais em áreas estratégicas do governo.
“Quando tomou posse, o governador nos pediu que a iluminação pública do DF estivesse funcionando completamente”, conta o presidente da CEB, Edison Garcia. Desde 2 de janeiro, a CEB trocou 1.774 lâmpadas queimadas em todo o DF. O trabalho foi feito em todas as regiões administrativas e em áreas como os trechos I e II do Sol Nascente, o condomínio Pôr do Sol, em Ceilândia e o Taquari, no Lago Norte.
Um total de 215 servidores da CEB, divididos em 16 equipes, percorreram todo o Distrito Federal para revisitar os pontos de iluminação pública. “Fizemos uma revisão geral, as equipes saíram à noite pelas cidades e hoje podemos dizer que o plano de recuperação da iluminação pública está 100% executado dentro dos prazos previstos”, afirma. Agora, os funcionários fazem a manutenção e troca das lâmpadas que eventualmente queimarem. “Porque é como a nossa casa: lâmpada queima mesmo”, acrescenta.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Segundo ele, uma das preocupações é a segurança da população. “Temos consciência de que a iluminação pública traz proteção às pessoas. Lugares bem iluminados afastam meliantes, usuários de droga”, afirma Garcia. Árvores também podem atrapalhar a luminosidade do poste, por isso, a CEB tem equipes de poda de árvores e o trabalho, que também previne acidentes, é apoiado pela Novacap.
Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: