Pistão Sul vai ganhar mais um parque urbano

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Espaço com equipamentos para ginástica, pista de cooper, ciclovia e parquinhos infantis terá investimento de R$ 33 milhões da iniciativa privada

Taguatinga vai ganhar mais um parque urbano, localizado em frente ao campus da Universidade Católica de Brasília (UCB), no Pistão Sul. O novo complexo de lazer terá 71,7 mil metros quadrados, com uma série de equipamentos públicos para incentivar a prática de esportes.

O pontapé inicial para que o projeto finalmente saísse do papel ocorreu durante a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Administração Regional de Taguatinga, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e a Universidade Católica de Brasília (UCB). Segundo o acordo, a construção e manutenção do parque ficará sob responsabilidade da instituição de ensino superior, em um investimento que pode chegar a R$ 33 milhões.

O espaço representa uma área equivalente a mais de sete campos oficiais de futebol. Estão no projeto de implantação uma pista de cooper de quase 3km, uma ciclovia, dois banheiros, 31 pergolardos, módulo de academia, dois parquinhos infantis, uma quadra esportiva, uma quadra de vôlei de areia e um estacionamento com 95 vagas.

Serão aplicados cerca de R$ 2,5 milhões somente na construção do local. A previsão é concluir as obras de urbanização em 2021. Depois de inaugurada, a área será aberta ao público com acesso gratuito.

A expectativa da Administração Regional de Taguatinga é de que o local receba até dez mil pessoas por dia, principalmente moradores de Taguatinga Sul e Arniqueira, Águas Claras, Riacho Fundo e Samambaia, regiões administrativas próximas ao local do futuro parque.

Acordo com a universidade

O acordo assinado entre as três partes colocou fim a um processo judicial de questionamento da área e representou um ganho efetivo para a sociedade, como explica o assessor técnico da Administração Regional de Taguatinga, Samir Rocha: “A construção, no molde que foi acordado, só vai trazer benefícios. Uma multa nem sempre é um retorno ideal para a cidade ou para a administração pública. O parque irá beneficiar toda a sociedade e vai valorizar ainda mais aquele setor de Taguatinga Sul. Resolve-se um problema, gera-se receita e tem como bônus mais qualidade de vida”.

LEIA TAMBÉM -   Com mais tempo em casa na pandemia, olhar para o lar como espaço de autocuidado ganhou força

O administrador regional de Taguatinga, Bispo Renato Andrade, também celebrou a assinatura do acordo e a importância que o local terá para a população da região. “O próprio promotor disse que o processo demoraria anos, iria gerar uma indenização e poderia não levar a nenhum ganho concreto. A concepção de um parque desse porte não seria possível somente com recursos públicos. Será um grande espaço destinado à população, para ela usufruir”, ressalta.

*Com informações da Administração Regional de Taguatinga

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: