Região do Sol Nascente/Por do Sol vai receber quatro mil metros de calçadas

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

São quase quatro mil metros de passeio construídos em quatro pontos da cidade. Investimento é de R$ 1,2 milhão

Agência Brasília

Os quase 90 mil moradores do Sol Nascente/Pôr-do-Sol vão ganhar calçadas com acessibilidade em quatro pontos da Região Administrativa (RA), o que vai dar mais segurança para os pedestres circularem nas ruas da cidade. São cerca de quatro mil metros de passeio, que demandaram um investimento de R$ 1,2 milhão. Iniciadas na última semana de outubro, as obras são executadas por uma empresa contratada por licitação pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), com apoio do GDF Presente e da administração regional.

Os recursos são originários de emenda parlamentar do deputado Fernando Fernandes. O maior trecho de calçadas, 1,6 mil metros, na Avenida P1 Norte, será construído do balão da Feira do Produtor até a chegada ao Setor P Sul, em Ceilândia. Quem passa em frente à Escola Classe JK, no Trecho 01 do Sol Nascente, também vai andar com segurança por passeios novos. São R$ 1,2 mil metros de calçadas até a garagem de ônibus do P Sul.

A EQNP 7/11, no Trecho II do Sol Nascente, é outro local a ganhar calçadas que darão a volta na quadra. Um Ponto de Encontro Comunitário (PEC) também será instalado no local. Os alunos do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 32, no Pôr do Sol, também poderão entrar e sair da escola passando por um passeio que será construído ao redor do colégio.

Claudinete Félix de Oliveira, 45 anos, mora há 20 no Pôr do Sol e conta que a construção da calçada em frente ao CEF 32 é uma demanda de pelo menos seis anos da comunidade. Ela destaca que a obra vai beneficiar principalmente os alunos com deficiência e dificuldade de locomoção. “Hoje, eles precisam passar pela terra para chegar no colégio, por um local de difícil acesso – isso sem falar da lama nessa época de chuvas”, conta. “As crianças brincam que são ‘pé de toddy’ – saem de casa limpas e voltam sujas”.

LEIA TAMBÉM -   Família que lê com filhos constrói memória afetiva para toda a vida

O administrador do Sol Nascente/Pôr de Sol, Cláudio Ferreira Domingues, reforça que essas obras, que fazem parte da urbanização da RA, vão dar mais conforto e segurança à comunidade. “Hoje, as pessoas andam na rua, no meio dos carros”, atenta. “As calçadas também vão facilitar o lazer e a prática de esportes”.

Cronograma diferenciado

O Polo Oeste, responsável pela zeladoria da região, também cuida de Ceilândia, Samambaia e Taguatinga, as maiores e mais populosas cidades do DF, além de Brazlândia. Pelo tamanho das RAs, as equipes responsáveis pelos serviços têm um cronograma diferente do que é seguido pelos demais polos do programa. Para atender todas as demandas dos moradores, os servidores passam duas semanas em cada cidade. “Só em Brazlândia ficamos uma semana, apenas porque a cidade é menor”, explica o coordenador do polo, Elton Walcacer. “As outras são muito grandes; ficando nelas duas semanas, conseguimos otimizar o trabalho”.

Na última quinta-feira (29/10), o polo concluiu duas semanas de trabalho na RA – criada pelo governador Ibaneis Rocha há pouco mais de um ano para dar qualidade de vida à população. Com apoio do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), as equipes recolheram 1,2 mil toneladas de entulho das ruas da cidade e de áreas de transbordo irregular na Chácara 2 do Condomínio Gênesis, na VC 311, no Trecho 3 do Sol Nascente e perto do CEF 32, no Pôr do Sol.

Para retirar a sujeira só da área do Pôr do Sol, os caminhões do SLU fizeram 69 viagens à Unidade de Recolhimento de Entulho (URE), localizada na Estrutural. Executada para eliminar o acúmulo de água das chuvas – o que ajuda a prevenir contra a dengue –, a limpeza das cidades também tem como meta evitar a ocorrência de ratos e animais peçonhentos, como escorpiões e aranhas.

LEIA TAMBÉM -   Homem é morto a tiros após discussão no Sol Nascente

As equipes ainda atuaram em operações tapa-buracos na Avenida Trem Bom, no Trecho 3, na Quadra 105, perto do terminal rodoviário, no Trecho 2 e na Quadra 701 do Pôr do Sol. Em duas semanas, 24 toneladas de massa asfáltica foram utilizadas. Também foram limpas as bocas de lobo do Condomínio Pinheiros 2 e na avenida que liga liga o Trecho 1 do Sol Nascente  ao Pôr do Sol.

Lago Sul

No Polo Central Adjacente I, as equipes finalizaram os serviços no Lago Sul, onde prepararam a cidade para as chuvas. No último dia de trabalho, com apoio do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER), foi feita a operação tapa-buracos na Estrada Parque Dom Bosco (EPDB) e nas QLs 16 e 18. Quase seis toneladas de massa asfáltica foram usadas para recuperar o asfalto.

Itapoã

No Itapoã, o GDF Presente passou a semana atuando na limpeza do novo pátio de serviços da administração regional, localizada na antiga garagem do Grupo Amaral, e avançou na colocação de meios-fios na pista de cooper.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: