ADEs de Ceilândia terão mais infraestrutura e lazer

A praça no Setor de Materiais de Construção ocupa uma área de 9 mil m² | Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Investimento de R$ 3,5 milhões transforma áreas abandonadas em duas praças de esporte e convivência. Obras envolveram dezenas de pessoas

As Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) de Ceilândia vão, aos poucos, tomando forma. Duas enormes praças  (em 70 mil m² de área pública) estão quase concluídas e serão entregues neste mês. Uma obra do programa Procidades, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), com um custo de R$ 3,5 milhões.

Os recursos vêm do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), principal parceiro do Governo do Distrito Federal (GDF) no programa, que leva infraestrutura às ADEs com o objetivo de atrair empresas. As praças, que mais parecem complexos de lazer, ficam nos setores de indústria e de materiais de construção. Elas têm, respectivamente, 61,2 mil m² e 9 mil m².

Segundo a subsecretária de Apoio às Áreas de Desenvolvimento Econômico, Maria Auxiliadora Gonçalves, são espaços de convivência e de esporte que beneficiarão trabalhadores, clientes e moradores de Ceilândia. Cerca de 98 % da obra está pronta.

A praças estão em áreas de grande potencial de geração de emprego | Foto: Acácio Pinheiro /Agência Brasília

Integração e esporte

“O funcionário em seu horário de almoço ou no final de expediente vai poder descansar em um dos bancos ou jogar uma bola na quadra de esportes”, pontua Auxiliadora. “Isso também é qualidade de vida”, emenda ela.

As praças contam com uma quadra poliesportiva, Ponto de Encontro Comunitário (PEC), bancos de concreto, espaços para caminhada, além de novos estacionamentos. Noventa empregos  foram gerados na construção dos espaços.

Segundo o empresário Flavio Dantas, 43, a “reformulação” foi providencial. Proprietário de uma loja de estruturas metálicas, ele viu o lixão que ficava atrás de seu comércio dar lugar à nova praça do setor de indústrias.

LEIA TAMBÉM -   Conta de energia elétrica com 20 reais de desconto

“A infraestrutura aqui na ADE está melhorando bastante. Ganhamos uma área enorme para nossos funcionários usarem o PEC ou praticar esporte na quadra”, reforça Dantas. “Já usamos inclusive, num futebolzinho na sexta-feira à noite. Eles ficam motivados pra vir trabalhar”, revela.

Mais dignidade

O administrador regional da cidade, Marcelo Piauí, também elogiou a melhoria. Ainda mais em uma área com grande potencial de geração de empregos em Ceilândia.

“O governo está organizando a ADE para atrair cada vez mais empresas. E essas praças, além de deixar tudo mais bonito, é um espaço mais digno para quem trabalha ali e para os moradores”, acredita Piauí.

Além de Ceilândia, o governo investe em obras de infraestrutura na ADE do Gama, na região conhecida como AMA do Gama, que estava parada há 20 anos. E, na de Santa Maria, com uma série de obras no Polo JK, área com reconhecido potencial industrial no DF.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: