Administração de Ceilândia vai cercar terrenos para evitar descarte irregular de lixo e entulho

Administração de Ceilândia vai cercar terrenos para evitar descarte irregular de lixo e entulho

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Pensando em parceiras e alternativas para combater o descarte de lixo irregular na maior cidade do Distrito Federal, a Administração Regional de Ceilândia em parceria com a Terracap começou o cercamento de grandes terrenos que servem como depósito irregular de lixo e entulho na região. A Área Especial da QNM 16, ao lado do Ensino Médio 02, em Ceilândia Norte, foi a primeira contemplada com a operação.

A iniciativa da Administração de Ceilândia tem como um dos objetivos conscientizar comunidade e os carroceiros sobre a importância de não despejar os resíduos em locais não autorizados, além de solucionar um problema social, ambiental e de saúde pública que acabou por resultar na instalação de lixões em diversos terrenos da cidade.

Ação

Equipes da administração de Ceilândia realizarão a limpeza dos espaços com a retirada de lixo e entulho. Em contrapartida, a Terracap que é a dona dos terrenos, fará o cercamento e sinalizará os locais com placas de advertência.  A previsão é que 11 grandes áreas que serviam de lixão na região sejam contempladas.

O Administrador de Ceilândia, Marcelo Piauí, diz que a iniciativa é coibir os terrenos que possam ser utilizados pela comunidade e carroceiros para o descarte de lixo na cidade, além de combater à dengue. “ Por meio do mapeamento identificamos grandes áreas que servem como verdadeiros lixões em Ceilândia! Diariamente limpamos esses terrenos, mas novamente são sujos. A solução foi fazer o cercamento dos locais para impedir o descarte. Nossa parte estamos fazendo e esperamos que toda à comunidade colabore e também denuncie os sujões! ”, afirma Marcelo Piauí.

Marcelo Piauí também ressalta que equipes da Administração retiram das ruas cerca de 40 toneladas de lixo por dia, e que terrenos e áreas públicas são contempladas diariamente com a retirada de sofá, colchões, sacos plásticos, resto de obras, pneus e eletrodomésticos quebrados. “ Mesmo com as operações de limpeza não conseguimos deixar nossa cidade limpa. É necessário que todos se conscientizem! O Governo está cuidando da saúde das pessoas ao manter a região limpa. A partir de agora vamos adotar medidas mais duras para quem for pego sujando as ruas da nossa cidade”, enfatiza. 

LEIA TAMBÉM -   Motivos para sorrir: estudantes estão revelando talento para ciência no Ensino Médio

A Administração ressalta quem for pego sujando área pública poderá ser encaminhado à delegacia e responder por crime ambiental conforme legislação vigente. A iniciativa também contará com o apoio da Policia Militar e do DF Legal.

Legislação

A legislação vigente referente à Fiscalização de Limpeza Pública prevê a aplicação de multas para quem for pego jogando lixo em área pública que pode variar de R$ 114 a R$ 11 mil. Além disso, é considerado crime ambiental o descarte irregular  qualquer tipo de resíduo, seja domiciliar, comercial, industrial, entulho de obra, restos de poda de árvores e plantas, entre outros, conforme Lei Distrital nº 972, de 11 de dezembro de 1995, que dispõe sobre os atos lesivos à limpeza pública.

*Com informações da Administração de Ceilândia

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: