App do Escola em Casa DF chega gratuito na próxima semana

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Quem não tem Internet não vai ficar sem aula, basta informar o login com o e-mail @estudante e a senha para navegar no Google Sala de Aula

O programa Escola em Casa DF, elaborado pela Secretaria de Educação para fazer a travessia exigida pela pandemia, vai ter um aplicativo no qual a comunidade escolar aproveita e a Secretaria paga. A partir da semana que vem, os estudantes e os professores podem baixar o app gratuitamente nas lojas da Apple Store ou na Play Store. Só é preciso informar o login com o e-mail @estudante e a senha escolhida para navegar no Google Sala de Aula. O app nasceu de uma parceria entre a Secretaria e o Laboratório Avançado de Pesquisa, Produção e Inovação em Software (Lappis) da Universidade de Brasília (UnB).

O coordenador do Escola em Casa DF, David Nogueira, informa que a utilização do app pela comunidade escolar depende somente que a Secretaria de Economia, que faz a gestão dessa área, faça a inserção nas lojas (Apple Store e Play Store), o que deve acontecer até a semana que vem. Feito isso, é só baixar. A Secretaria investiu R$ 17,6 mil na parceria com o Lappis. David informa que o único pré-requisito para o acesso ao app é ter um chip ativo. Quem já estava conectado ao Google Sala de Aula também deve baixar o app para ter acesso ilimitado ao conteúdo do Escola em Casa DF.

Gratuidade só vale para o uso da plataforma

“Do ponto de vista da funcionalidade, o aplicativo é uma interface. Seu objetivo é atender os estudantes sem computador ou acesso à Internet com uma franquia baixa de conteúdo”, esclarece a professora do Lappis da UnB Carla Rocha, acrescentando que “o GDF achou uma maneira inteligente de viabilizar o acesso remoto à educação”.

LEIA TAMBÉM -   GDF faz a última visita técnica para a abertura do Alojamento Provisório de Ceilândia
Foto: Divulgação/Secretaria de Educação
Equipe Lappis (UnB) criando a distância: Guilherme Guimarães Lacerda, Laércio Silva de Sousa Júnior, João Guilherme de Paula e a professora Carla Rocha. Foto: Divulgação/Secretaria de Educação

A partir do app será possível acessar todos os conteúdos e links centralizados e postados gratuitamente no Escola em Casa DF. Por exemplo: se o professor publicar um vídeo do Youtube como sugestão para complementar a aula, o aluno vai poder clicar e assistir gratuitamente. Não vale acessar site externo. Fora da plataforma, os dados serão cobrados do próprio estudante, responsável ou professor. Além disso, o app vai facilitar a conexão 0800 à plataforma Google Sala de Aula.

A equipe Lappis criou um dashboard(espécie de painel de controle) em que serão apresentadas as métricas e os indicadores de acessos ao Escola em Casa DF. “Isso proporciona uma grande transparência ao programa porque gera uma contraprova na fatura e confirma a quantidade de gastos do governo. A solução envolve desde o app em si até a gestão das políticas públicas relacionadas ao ensino em casa”, analisa a professora da UnB.

As tratativas entre a UnB e a Secretaria começaram em abril, mas alguns desafios tecnológicos precisaram ser superados para garantir a segurança dos dados dos estudantes, seus familiares e dos professores. A equipe testou amplamente o app para um lançamento seguro.

Lançando tendência

Tendência mundial, o aplicativo do Escola em Casa DF é um software open source. Beneficia os estudantes, mas pode ultrapassar limites e fronteiras, ajudando também alunos e escolas de outras regiões, porque seu código-fonte pode ser adaptado como interface também para outras plataformas, além de não possuir custo de licença.

Todo o código-fonte do app está disponível para que qualquer pessoa ou instituição possa acessar e colaborar com mais informações e inovações. O que, consequentemente, também continuará acessível, de forma gratuita, para aqueles que buscam uma solução para o ensino mediado. 

LEIA TAMBÉM -   Administração Regional de Ceilândia realiza manutenção asfáltica de ruas e vias

*Com informações da Secretaria de Educação

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: