Ceilândia irá ganhar Mercado Central

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A obra além de incentivar a geração de renda e emprego, também visa desenvolver o turismo na região

A maior região administrativa do DF será contemplada com o novo Mercado Central. O espaço foi anunciado, nesta sexta-feira (9), pelo governador Ibaneis Rocha em visita a Feira Central da região. Atualmente, o local é considerado um dos maiores pontos de cultura nordestina fora da Região Nordeste. 

O novo projeto arquitetônico possui 13 mil metros quadrados e foi apresentado aos feirantes por meio da empresa contrata pela Novacap, que executará o projeto inicialmente orçado em cerca de R$ 22 milhões reais. 

A estrutura contará com nova fachada, banheiros, instalação hidráulica e elétrica, piso, mezanino, cobertura, acessibilidade e a readequação da parte externa na implantação de benfeitorias como a construção de uma praça e a criação de novas vagas de estacionamento. 

Sustentabilidade

O novo Mercado Central terá placas solares que vai gerar sua própria energia com a luz do sol e trocar ela pela energia da rede elétrica durante a noite. Também a obra possuirá o sistema de reaproveitamento de água da chuva, o que irá amenizar o uso dos recursos hídricos além de contribuir com o meio ambiente e gerar economia para os feirantes. 

A previsão é que o projeto seja iniciado no primeiro semestre de 2021, já que dezembro representa um mês de maior movimento para os feirantes, assim as obras não irão prejudicar a renda e o comércio na região. 

Ibaneis Rocha durante o evento disse que Ceilândia merece um grande centro comercial e moderno na região central da cidade. “ Queremos revitalizar toda a Feira Central e tornar o espaço um local onde as pessoas terão prazer em levar sua família, além de incentivar a economia e o turismo para Ceilândia”, ressaltou o governador. 

LEIA TAMBÉM -   Mais de 3 mil brinquedos foram entregues em Ceilândia

O administrador de Ceilândia, Marcelo Piauí, explica que o novo projeto de modernização da Feira Central, será um marco para os feirantes da cidade, além de se tornar o primeiro Mercado Central do DF. “ As feiras são pontos de encontro dos moradores de Ceilândia, e também representam o maior percentual econômico da região. Pensando na importância dos espaços para o desenvolvimento econômico e cultural para a maior região do DF, apresentamos o projeto junto à Novacap para viabilizar a obra”, enfatizou Marcelo Piauí.

Atualmente o espaço reúne cerca de 463 boxes, que hoje conta com bancas de frutas, verduras, carnes, peixes, queijos, verduras, frutas, moda, utensílios para o lar, bolsas, sapatos e muito mais. Pratos típicos da culinária nordestina, como sarapatel, dobradinha e caldo de mocotó são especialidades por ali. Segundo a administração da Feira Central, o local antes da pandemia, costumava a receber cerca de 11 mil visitantes a cada fim de semana. 

Fonte: ASCOM Adm. Ceilândia

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: