Ceilândia não será contemplada com as 1.300 vagas para creches públicas abertas no DF

Ceilândia não será contemplada com as 1.300 vagas para creches públicas abertas no DF

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O martírio dos pais de crianças moradoras de Samambaia, Núcleo Bandeirante, Estrutural, Gama, São Sebastião e Sobradinho, que aguardam há anos por vagas em creches da rede pública ou conveniadas, poderá terminar no fim deste mês.

Isso porque a Secretaria de Educação vai abrir 1.295 novas vagas em creches conveniadas para atender justamente esses pais. Quem se encaixa nessa situação pode ligar para o número 156, a partir do dia 29 de julho, para concorrer a essas oportunidades. Mas saiba que se você já é uma das 19 mil pessoas que estão na fila de espera, também poderá ser contemplado.

O secretário de Educação, Rafael Parente, esclarece que as novas vagas serão para as pessoas mais carentes.

Apesar de o secretário de Educação prometer prioridade para as famílias mais carentes, algumas provavelmente ainda não serão contempladas agora. É o caso da diarista Laila Cristina, porque ela mora no Sol Nascente, em Ceilândia, que não é uma das cidades prioritárias para as novas vagas.

Laila ganha pouco e espera há dois anos uma vaga em uma creche da região, sem nunca receber uma ligação da regional de ensino. Enquanto isso, se vira para cuidar da filha de 4 anos.

Para resolver o problema de Laila, que precisa recorrer a parentes para cuidar da filha, assim como os outros milhares de pais e mães com crianças pequenas, a Secretaria de Educação e a Defensoria Pública do DF assinaram termo de cooperação para trabalharem juntas em busca de vagas para todos que precisam. A Secretaria ainda se comprometeu a melhorar os contratos existentes com creches particulares, assinar novos contratos e abrir creches próprias. (Agência Brasil)

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: