Constantes quedas de energia atormentam população da grande Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

As quedas de energia elétrica já se transformaram em rotina em Ceilândia, a maior região administrativa do DF. De acordo com relatos da população, as interrupções no fornecimento de energia ocorrem quase que diariamente e já causaram inúmeros prejuízos materiais em residências e estabelecimentos comerciais.

A falta de energia elétrica acontece a quase todo instante, não sendo necessário sequer estar chovendo. As quedas bruscas no fornecimento causam perdas de eletrodomésticos nas residências e estabelecimentos, além de contribuir para o aumento da violência, quando há a escuridão nas ruas.

“Nos últimos meses, o fornecimento de energia elétrica está deixando muito a desejar. Recentemente tive que desembolsar R$ 60 para consertar um televisor, que não ligou mais após uma das quedas de energia, lamentou o aposentado José Carlos da Silva.

O problema também vem trazendo prejuízos ao comércio local. De acordo com o proprietário de uma casa lotérica da cidade, muitos clientes estão deixando de pagar suas contas em Ceilândia por conta da falta de energia. “O nosso gerador é pequeno e não segura a energia por muito tempo. Muitos clientes chegam na lotérica e não podem fazer os pagamentos, uma vez que o sistema está desligado. Aí, para não pagarem as contas com juros, dirigem-se até  Taguatinga”, disse o comerciante.

A população teme que as quedas, possam oferecer risco e prejuízo com a possibilidade de queima de eletrodoméstico. O risco é ainda maior para a população de baixa renda, que não possui equipamentos de proteção com a queda de energia, e pode perder os equipamentos que garantem um mínimo de conforto em suas residências.

As constantes quedas de energia não têm afetado somente a cidade, como também os diversos povoados e sítios da zona rural. As atividades no campo, também estão sendo prejudicados com as falhas.

1 Comment

  • Avatar
    Pedro , 15 de dezembro de 2019 @ 18:25

    Essas quedas de energia e devido atuação das proteções que tem no sistema elétrico! E olhando para a rede elétrica pode se ver o tanto de pipas que estão nos fios. Quando molha ocorre um curto circuito. E para achar o local não é fácil.

    Hoje a falta de energia foi para serviço emergencial, não foi toda Ceilândia que ficou sem energia!
    Se tá ruim, deixa privatizar que aí vcs vão ver o que é ficar sem energia, e quem é baixa renda vai ver o que é pagar energia cara!
    Se tá duvidando vai ali no lado, no Goiás, 3 dias sem energia, concessionária não paga mais concerto de equipamentos sem antes apresentar um laudo técnico.

    Se privatizar é bom, veja o transporte Público, é operado por empresas privadas, será que é bom?!

    Aí vão tizer que após a privatização das operadoras de telefone a gente pode comprar telefone!!! Sim, podemos comprar telefone devido a abertura para que outras operadoras pudesse entrar no mercado, mais veja a OI, a atual operadora da antiga telebrasilia, tá falindo e uma péssima prestadora de serviço.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: