EC 15 de Ceilândia vence o Prêmio Gestão Escolar no DF

Cerimônia de premiação foi realizada no Palácio do Buriti | Foto: Mary Leal/SEE

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Unida caminha agora para a etapa regional do concurso; se ganhar, concorre ao título de Referência Nacional 

Agência Brasília

A Escola Classe (EC) 15, de Ceilândia, é a vencedora, no Distrito Federal, do Prêmio Gestão Escolar (PGE) 2020, promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (17) pelo secretário de Educação, Leandro Cruz, em cerimônia no Palácio do Buriti.

Participaram da cerimônia os subsecretários da Secretaria de Educação (SEE), gestores de todas as escolas finalistas e coordenadores regionais de ensino. Agora, a escola vencedora segue para a etapa regional. Se vencer, concorrerá ao título de Referência Nacional.

“O gestor escolar é a força motriz da nossa rede”, destacou o secretário de Educação, durante o evento. “O que garante a aula mediada por tecnologia não é apenas o aplicativo, a internet patrocinada, a entrega de material impresso. Nossas escolas estão abertas, nunca estiveram fechadas aos alunos e à comunidade – e quem garantiu isso foram as equipes gestoras. ”

Nesta edição, devido à pandemia da Covid-19, o PGE busca reconhecer e valorizar as escolas que estão se empenhando na solução dos desafios impostos pelo afastamento social de forma criativa, inovadora e comprometida com a continuidade da aprendizagem dos alunos e do apoio aos professores e colaboradores.

Escolas finalistas

A edição 2020 do PGE recebeu 7.980 inscrições em todo o país, entre escolas públicas municipais e estaduais. Dessas, 11 são do Distrito Federal e oito chegaram à etapa final para concorrer à Escola Referência Estadual.

Além da EC 15, que ficou em primeiro lugar, seguem-se o Centro de Ensino Médio Integrado (Cemi) do Gama, em segundo lugar; EC 16, de Planaltina (terceiro); Centro de Ensino Fundamental (CEF) 15, do Gama (quarto); Centro Educacional (CED) Caub/Agrourbano, do Núcleo Bandeirante (quinto); CEF Professora Maria Rosário, de Ceilândia (sexto); EC 401, do Recanto das Emas (sétimo) e EC Palmeiras, de Planaltina (oitavo).

LEIA TAMBÉM -   Quadras de esportes de Ceilândia são contempladas com novas traves

A SEE dará a todas as unidades que chegaram até a fase final dessa etapa dois computadores e certificado de participação. As três primeiras colocadas receberão, além dos computadores, uma bonificação do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf), no valor de R$ 10 mil para a terceira colocada, R$ 15 mil para a segunda e R$ 25 mil para a vencedora.

Já o Consed concederá às três primeiras colocadas seis vagas gratuitas no curso de especialização a distância da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), em 2021, a serem preenchidas pelo diretor ou vice-diretor; um coordenador pedagógico e quatro professores. A vencedora desta etapa receberá, também do Consed, R$ 5 mil em dinheiro.

 A vencedora

 Em 2019, a EC 15 alcançou 7,3 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – o melhor de Ceilândia e o quinto do DF. A unidade atende em tempo integral e foi agraciada pelo trabalho de ensino remoto, desenvolvido no contexto do isolamento social. Desde 13 de abril, os 520 estudantes retomaram as atividades. Desses, 200 passaram a receber material impresso e os demais estão na plataforma Google Sala de Aula.

Para a diretora da EC 15, Mariângela Rolim de Oliveira, um dos maiores desafios foi adaptar as dez horas de atividades presenciais ao modelo remoto. “O envolvimento dos professores e das famílias foi maravilhoso”, avalia. “Conseguimos encaixar atividades muito práticas, que não se tornaram maçantes e que estreitaram o convívio das crianças com as famílias. A horta escolar, por exemplo, foi substituída por tarefas como plantar temperos em vasos. As aulas de educação física são transmitidas pela plataforma, e quem usa material impresso recebe as apostilas com os exercícios”.

LEIA TAMBÉM -   Família que lê com filhos constrói memória afetiva para toda a vida

 O prêmio

Lançado em 1998 pelo Consed, o Prêmio Gestão Escolar tem como principal objetivo estimular o aperfeiçoamento da gestão das escolas públicas estaduais e municipais. Para tanto, busca reconhecer experiências significativas e inovadoras.

A seleção ocorre em três etapas: estadual, regional e nacional. A edição 2020 tem o patrocínio da Fundação Itaú para a Educação e Cultura e, como entidades parceiras, Bett Educar, British Council, Fundação Roberto Marinho, Fundação Santillana, Instituto Natura, Ministério da Educação, Unesco, Unicef e Univesp.

Com informações da SEE

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: