MP-DF pede que Polícia Civil apure agressões a enfermeiros e jornalistas

MP-DF pede que Polícia Civil apure agressões a enfermeiros e jornalistas

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) requisitou à Polícia Civil do DF (PCDF) a apuração de agressões sofridas por enfermeiros e jornalistas durante manifestações recentes. Os resultados das investigações devem ser remetidos em 30 dias ao Ministério Público para as providências cabíveis. O documento foi assinado pelo Núcleo de Investigação e Controle Externo da Atividade Policial (Ncap).

Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, o fotógrafo Dida Sampaio foi agredido enquanto registrava imagens em frente à rampa do Palácio do Planalto, em área restrita à imprensa. O motorista do jornal, Marcos Pereira, integrante da equipe de reportagem, também foi agredido fisicamente. Outros repórteres do jornal e de outros veículos de imprensa ainda relataram ameaças e agressões verbais. O fato foi amplamente noticiado pela imprensa. Na sexta-feira, 1º de maio, profissionais de enfermagem também foram ofendidos enquanto promoviam manifestação pacífica na Praça dos Três Poderes, em homenagem aos colegas de profissão que morreram por Covid-19.

Nesta segunda-feira, 4 de maio, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou ofício à Procuradoria de Justiça do DF, em que solicita a apuração dos fatos.

*Com informações do MPDFT

LEIA TAMBÉM -   MPDFT consegue na Justiça fornecimento do medicamento Bosentana a hipertensos

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: