MPDFT cobra do governo plano de contingência no âmbito da assistência social

MPDFT cobra do governo plano de contingência no âmbito da assistência social
Crédito: Agência Brasil

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Em reunião com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), nesta terça-feira, 28 de abril, o procurador distrital dos Direitos do Cidadão, José Eduardo Sabo, cobrou da pasta a apresentação de um plano de contingência no âmbito da assistência social com fim de minimizar as consequências da Covid-19 entre a população mais vulnerável. “Precisamos de uma atuação mais célere de todo o serviço socioassistencial, com a oferta de benefícios e acolhimento para aqueles que necessitam”, enfatizou.

Coordenador da força-tarefa do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) que acompanha as ações de combate à pandemia, Sabo também reforçou a necessidade de transparência das ações da pasta. A Sedes se comprometeu a melhorar a comunicação com a sociedade, inclusive vai disponibilizar em seu site informações sobre os atendimentos realizados. “A transparência é fundamental e há vários meios de propiciar ao cidadão informações imprescindíveis”, afirmou a nova secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha.

O MPDFT também reforçou a necessidade de se adotar protocolos diferenciados para idosos e pessoas com deficiência, principalmente aqueles que se encontram abrigados, e para a população em situação de rua. O pedido ministerial é que os dois primeiros grupos tenham acesso à testagem e, para o último, que sejam redobrados os cuidados com a higiene. 

Outro pedido do MPDFT é referente ao aprimoramento do atendimento nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). A população do DF tem tido grande dificuldade para acessar esses serviços. Na reunião, estiveram presentes promotores de Justiça das áreas de direitos humanos, patrimônio público e defesa dos idosos.

*Com informação do MPDFT

Veja mais:

LEIA TAMBÉM -   Aniversário de 50 anos de Ceilândia é comemorado com grafite

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: