“Operação Ruas” do Ibram resgata 55 aves silvestres na Ceilândia

“Operação Ruas” do Ibram resgata 55 aves silvestres na Ceilândia
Imagem reprodução web

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Cinquenta e cinco aves silvestres foram resgatadas, nesta quinta-feira (27), na Ceilândia, durante a Operação Ruas do Instituto Brasília Ambiental (Ibram). A ação, realizada pelos auditores fiscais do Instituto, contou com o apoio do Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA) e do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama).

Foram vistoriados 34 imóveis e lavrados 29 autos de infração e 29 termos de apreensões, o que resultou um total de R$ 136 mil de multas aos infratores. “O objetivo da ação fiscal é de trazer ao cidadão à legalidade e ao mesmo tempo sensibilizar a população de que é crime ambiental criar animais silvestres em cativeiros”, afirmou o superintendente de Fiscalização do Ibram, Humberto Valli.

Dentre as espécies de animais recolhidos – e depois transportadas em um caminhão baú do Ibram até o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetras) do Ibama – estavam: papagaios, periquitos, azulões, baianos, graúna, sabiá, canário belgas e até um cágado cinza. Os fiscais também recolheram duas ossadas de cabeças de cervos e um casco de tartarugas.

“Queremos agradecer o apoio do Ibama e da Polícia Ambiental, parceiros em mais essa operação em prol do meio ambiente”, disse auditor fiscal do Ibram, Victor Santos, um dos coordenadores da Operação Ruas.

Manter animais silvestres da fauna brasileira em cativeiros é crime, de acordo com a Lei Federal n° 9.605, de 12 de fevereiro de 1098; e decreto Federal n° 6.514, de 22 de julho de 2008. É passível de detenção e a pessoa responde a processos criminal e administrativo.

Os proprietários autuados na Operação Ruas pagarão multas que variam de R$ 500 ou R$ 5 mil.

*Com informações do Instituto Brasília Ambiental 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: