Perigo do uso de cerol e linha chilena são alvo de audiência na CLDF

Perigo do uso de cerol e linha chilena são alvo de audiência na CLDF
Foto reprodução facebook

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Nesta segunda-feira (26) os deputados Cláudio Abrantes (PDT), Reginaldo Sardinha (AVANTE) e Valdelino Barcelos (PP) promovem audiência pública para discutir o uso de cerol, “linha chilena” e objetos semelhantes em linhas de pipa.

O debate é sobre se essas linhas cortantes são apenas uma brincadeira infantil ou uma ameaça à segurança pública. Os principais motivadores da discussão são o aparecimento de novas linhas mais afiadas e resistentes e o risco de acidentes que apresentam.

As principais vítimas desse risco são ciclistas e motociclistas que, devido à velocidade acelerada com que trafegam, são frequentes vítimas de lesões, amputações e até mortes. O fato de serem cortantes e praticamente invisíveis à distância, e, portanto quase impossíveis de desviar de seu caminho ou se defender, é o que tornam as linhas tão perigosas, ao ver dos deputados.

Um caso notório que citado na justificativa pela foi o de Gabriel Lucas Alves, adolescente mineiro que teve sua perna amputada após ser atingido por uma linha chilena presa a um caminhão. “Os denominados acidentes com pipas ou papagaios têm mobilizado muita gente, em especial algumas autoridades estaduais, municipais e o governo do Distrito Federal, na edição e aplicação de leis proibitivas do uso do cerol nestes brinquedos. Porém, ainda há pessoas de olhos vendados quanto aos riscos que o cerol pode gerar”, explicaram no requerimento.

Com informações da CLDF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: