Professora de Ceilândia é finalista do Prêmio Sebrae de Educação

Professora de Ceilândia é finalista do Prêmio Sebrae de Educação
Projeto de Empreendedorismo e Educação do CEE 01 de Ceilândia é reconhecido em premiação nacional. Foto divulgação

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Aos oito anos de idade, a menina Luana Gonçalves já sabia o que seria na vida: professora. “Sempre tive paixão por ensinar. Sei que abdico de muitas coisas, mas meu ideal está relacionado a pensadores como Rubem Alves e Wallon, para quem afetividade é tudo”, define Luana.

Há 22 anos no magistério, a professora do Centro de Ensino Especial (CEE) 01 de Ceilândia atua com uma turma com estudantes de 27 a 68 anos. “A educação é uma ferramenta de transformação. Meus alunos têm potencial, mas às vezes são condenados à mesmice. É preciso que alguém os impulsione”, destaca a professora.

O impulso veio por meio do projeto desenvolvido desde o ano passado na unidade escolar. Os estudantes constroem materiais de uso pedagógico que são adaptados e desenvolvidos nas oficinas de reciclagem, a partir de modelos preexistentes. Eles visitam escolas sob a supervisão da professora e negociam a venda do material produzido. A renda é administrada pelos próprios estudantes por meio de uma conta digital.

“O projeto não se restringe ao ganho financeiro. Os alunos desenvolvem atividades como melhorar a oralidade, a leitura, tem acesso ao mundo do trabalho, alguns foram alfabetizados a partir dessa experiência, embora o foco não seja propriamente o letramento e alfabetização”, celebra a professora. As ações são apoiadas pela equipe gestora e contam o auxílio de outros professores como Cláudio Vieira.

Prêmio SEBRAE de Educação Empreendedora

A professora Luana Gonçalves e a diretora Ana Emília participam de premiação em Florianópolis. Foto divulgação

A iniciativa tornou a professora uma das finalistas do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora. O concurso identifica, estimula, reconhece e divulga as melhores práticas de educação empreendedora no Brasil.  Esta edição contou com 1.269 inscrições em quatro categorias:  ensino fundamental, médio, profissional e superior). A cerimônia de premiação foi realizada em Florianópolis.

Para o gerente da Unidade de Cultura Empreendedora do Sebrae Nacional, Gustavo Cezário, o prêmio é uma forma de agradecer o trabalho prestado pelos professores. “Nosso compromisso é trabalhar a educação por meio do empreendedorismo, que não é business, mas sobretudo, qualidade de vida”, finaliza.

Com informações da SEDF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: