Vagas em creches: SEEDF e Defensoria Pública firmam compromisso para zerar lista de espera

Ceilândia não será contemplada com as 1.300 vagas para creches públicas abertas no DF

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O secretário de Educação do Distrito Federal, Rafael Parente, e a defensora pública-geral do DF, Maria José Silva Souza de Nápolis, assinaram, na manhã desta terça-feira (2/7), o Termo de Cooperação entre a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) e a Defensoria Pública do DF (DPDF) com o plano de trabalho para zerar a lista de espera para creche. O objetivo da medida é diminuir o número de ações judiciais que buscam uma vaga em creche e melhorar o atendimento à população.

A partir desta semana, toda terça-feira e quinta-feira, uma equipe da SEEDF estará no Núcleo de Atendimento Integrado da DPDF, no Setor Comercial Sul, para auxiliar famílias e esclarecer dúvidas acerca da classificação do candidato na fila de interessados em uma vaga em creche. Atualmente, há 19 mil crianças aguardando. “Esse atendimento de creche é essencial. A gente precisa conseguir oferecer um atendimento de qualidade. Com o Termo de Cooperação, vamos diminuir a judicialização de pedidos e priorizar as famílias mais vulneráveis”, afirmou Rafael Parente.

De acordo com Maria Jose´, há muito tempo a Defensoria queria institucionalizar essa demanda. “É com muita alegria que conseguimos firmar tratativas para implementar esta portaria conjunta. Essa medida vai facilitar para que a gente possa racionalizar a demanda. Muitas vezes as pessoas que estavam no fim da fila buscavam a Justiça para conseguir uma vaga, mas, ao mesmo tempo, havia uma família mais hipossuficiente que ficava sem a vaga”, analisou da defensora pública-geral do DF.

Mais vagas

A partir de 29 de julho, serão abertas mais 1.295 vagas para creches públicas no Distrito Federal. Essa ampliação acontece com a assinatura de novos termos de colaboração e aditivos a contratos anteriores com as instituições conveniadas. Serão beneficiadas as regiões administrativas de Samambaia, Núcleo Bandeirante, Estrutural, Gama, São Sebastião e Sobradinho.

LEIA TAMBÉM -   Administração de Ceilândia finaliza limpeza em terreno na QNO 7, Setor O

O intuito é zerar a fila de espera para creches com a criação de 19 mil vagas, ao longo da atual gestão, conforme o plano apresentado em Ação Civil Pública promovida pela Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (Proeduc) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), em 1993.

Acesso

Para ter acesso à creche, a pessoa interessada deve ligar para o 156, opção 2. As inscrições são permanentes. A classificação das crianças inscritas no Cadastro de Solicitação de Vagas se dará ordem decrescente de pontuação, da maior pontuação para a menor, obtida a partir dos critérios de prioridade para o atendimento, a saber: mãe trabalhadora ou responsável legal trabalhador; baixa renda; medida protetiva; risco nutricional e mãe adolescente. Além disso, é levado em consideração o tempo de inscrição (criança que a cada ano completo, contado a partir da data de efetivação da inscrição, ficar aguardando o surgimento de vaga e o encaminhamento para a matrícula). As informações detalhadas podem ser consultadas no Manual de Procedimentos para Atendimento à Educação Infantil – Creche. (SEEDF)

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: