Vazamento de chorume no Aterro Sanitário de Brasília repercute entre distritais

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O vazamento de chorume do Aterro Sanitário de Brasília no Ribeirão Melchior, repercutiu entre alguns deputados distritais, na sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal desta quarta-feira (12). O deputado Leandro Grass (Rede) aproveitou o episódio para fazer uma crítica às políticas socioambientais do GDF. Segundo Grass, a desordem do governo tem comprometido recursos naturais.

Um relatório do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do Distrito Federal, obtido com exclusividade pela TV Globo, aponta que o chorume do Aterro Sanitário, localizado em Samambaia vazou pelo menos duas vezes para o rio Melchior, na divisa entre Samambaia e Ceilândia.

O parlamentar informou que recebeu um diretor do SLU, que explicou as ações do órgão para evitar que o vazamento do chorume fosse mais grave. Apesar disso, segundo ele, ficou sabendo que a Caesb deixou de tratar o chorume. “Ainda não há no governo uma visão de médio e longo prazo sobre o aproveitamento de resíduos sólidos e orgânicos”, lamentou.

Leandro Grass pediu o apoio dos colegas para derrubar um veto do governado ao projeto de lei nº 355/2019, que trata da obrigatoriedade de reciclagem de resíduos sólidos orgânicos. Para ele, o correto aproveitamento dos resíduos orgânicos ajudaria a baratear os custos de produção agrícola e aliviaria os aterros sanitários, entre outras vantagens.

*Com informações da CLDF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: